Com a Pena e o Tinteiro

28 jun

Sociedade

Estava sentado em banco de praça comum como qualquer um, pensava na vida…

Foi quando que meio por descuido deixei cair alguns farelos de biscoito que por acaso estava comendo naquele momento.

E percebi que havia algumas formigas embaixo do banco, meu impulso foi matá-las, mas hesitei e desisti da idéia.

Resolvi observá-las, um grupo delas se separou das outras e foi até onde estava os farelos de biscoitos. Elas prontamente agarraram os farelos e partiram para abertura do formigueiro, no meio do caminho tocaram as antenas das suas companheiras e estas foram em busca dos farelos também. As primeiras já estavam de volta do formigueiro para pegar mais farelos. Observei aquela cena por horas e comecei a me distrair, estimulei as formigas colocando mais farelos e aquilo tudo me fez perceber como é tão simples uma sociedade organizada e que é homem que complica tudo com sua ganância e egoísmo.

É tão bonito saber que podemos contar uns com outros e nos ajudar mutuamente.

Mas isso é apenas uma utopia que funciona apenas com alguns insetos, o homem um ser muito complexo, não conseguiria viver em uma situação simples. Para ele é complicado demais simplificar as coisas. Fui tirada dos meus devaneios por uma bola jogada por crianças que bateu em cima das formigas e bagunçou o que elas faziam, então furioso me levantei, entregando a bola ao menino e parti com a certeza que o homem só atrapalha uma sociedade perfeita.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: