O Que é Que Tem de Bom?

24 set

13ª edição da Casa Cor Ceará

A alegria das cores da chita unida ao desejo de colocar em prática a requalificação da Praia de Iracema dá o tom da edição 2011 da Casa Cor Ceará

Este ano, a versão cearense do maior evento de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas aposta na releitura da chita introduzindo o tecido na alta decoração. A ideia é desfazer a imagem folclórica que esse tipo de estampa floral carrega, mostrando o potencial fashion e sofisticado.

Feita de algodão de segunda linha e formada por uma trama rudimentar, nos últimos anos, a chita virou um hit na moda e na decoração de diversos estilos de ambientes.



Apostando nisso, o primeiro espaço da Casa Cor Ceará 2011 acolherá a exposição “Chita, Chitinha, Chitão”. Com curadoria de Musa Lyra, a galeria vai expor roupas, móveis e peças decorativas que têm a chita como matéria-prima.

O ambiente é resultado da parceria entre a artista plástica, o estilista Eudes Barbosa, os arquitetos Romeu Duarte e Clélia Carvalho, o designer Henrique Baima e o museólogo Francisco Aragão. “A chita é acessível e carrega informação. Queremos contar a interessante história do tecido e mostrar seu potencial. Ele pode não ter tanta qualidade, mas, com certeza, é uma fonte de inspiração”, explica Musa Lyra.

Há algum tempo, a chita era encontrada apenas em vestidos básicos, cortinas e toalhas de casas simples do sertão, porém virou sinônimo de brasilidade, alegria e até sofisticação. Na galeria, a artista pretende apresentar usos sofisticados e modernos do tecido. “Desenvolvemos 30 peças, mas apenas sete irão para a Casa Cor. Vamos expor roupa de Carmem Miranda, de executiva, de praia e até de noiva”, revela a artista.

Além do vestuário, os visitantes poderão conferir aplicações do tecido em móveis, pufes, almofadas, jarros, flores, portarretratos, entre outros. “O espaço é uma fonte de inspiração. Já tem gente trabalhando com chita na decoração, utilizando-a até para cobrir paredes”, ressalta Musa Lyra. Apesar de o tecido ser a vedete do evento, o artesanato cearense também marca presença. Ele estará inserido em vários ambientes da mostra como resultado de uma parceria com o Governo do Estado, por meio do Centro de Artesanato do Ceará (CEART).

O mobiliário a ser utilizado nos espaços foi produzido pelas mãos de designers locais, tudo em conjunto com o Sebrae. Destaque para o ambiente Loft Cearense, em que todas as peças foram fabricadas no Ceará, por micro e pequenas empresas.

Cara nova

Este ano, a exposição terá como sede o prédio onde funcionava a antiga boate Alfândega, na Praia de Iracema. O imóvel localiza-se de frente para o mar e conta com 6.400 m² de área.

Por estar inserida no processo de requalificação do bairro, a Casa Cor Ceará 2011 contribuirá de forma positiva com essa ação, incentivando a circulação de público e visibilidade do local, que faz parte da cultura e da história da Capital.

“Essa é uma edição especial, pois é possível sentir em todos os envolvidos o otimismo não apenas para gerar negócios, mas principalmente de gerar resultados na revitalização da praia de Iracema. Posso ver a esperança no olhar dos arquitetos”, afirma Neuma Figueiredo, diretora executiva da Casa Cor Ceará.

As palavras da diretora são carregadas de entusiasmo e expressam otimismo com o evento e ainda com o próprio projeto de requalificação da Praia de Iracema. Além de tema central da mostra, como forma de homenagem, alguns espaços da Casa Cor ganharam nomes de pontos tradicionais do bairro, como Praça de Iracema, Escada com vista para o mar de Iracema”, Café “Estoril” e restaurante “La Bohème”.

O Museu de Arte Contemporânea de Sobral (Madi) também ganha espaço especial durante a mostra. Situado na margem esquerda do Rio Acaraú, a sede do museu está fechada desde 2009 após ter sua estrutura comprometida pelas constantes cheias.

Para animar os amantes da arte, dentro da Casa Cor 2011, parte do acervo do Madi será exposto em ambiente assinado pelos arquitetos Campelo Costa e Marcely Barreira, com curadoria de Roberto Galvão. No local também haverá o lançamento do projeto para a nova sede.

Visitação

Moradia e trabalho

Entre os mais de 50 ambientes que irão compor a 13ª edição da Casa Cor Ceará, será montado um verdadeiro Office, no pavimento superior do prédio, localizado na Praia de Iracema. O espaço apresentará locais de trabalho: Escritório do industrial, Escritório da design têxtil e uma Agência de publicidade.

Ambientes de serviços como, agência de viagens, perfumaria, chocolateria e SPA também serão montados no andar. Outra novidade está na área de morar. Serão elaboradas duas casas: a “Moradia à beira-mar”, com 320 metros quadrados, montada na área já construída do prédio, e a “Casa do futuro”, feita sobre uma estrutura metálica, com 180 metros quadrados.

Um dos pontos altos da Casa Cor Ceará 2011 prometem ser os espaços destinados ao prazer gastronômico. Ambientes como, Cozinha gourmet, Restaurante, Café, Bar e Champanheria estarão funcionando para atender aos visitantes da exposição.

Para essa edição, o público poderá usufruir de uma área construída de aproximadamente 3000 m². Durante o evento, que acontece de 06 de outubro a 22 de novembro, os apaixonados por decoração e arquitetura poderão conhecer o que as tendências para o segmento que fazem sucesso no mundo e ainda usufruir de um local agradável.

Mais informações

Casa Cor Ceará 2011

AV. Almirante Tamandaré, 22.

De 06/10 a 22/11. Terça a sábado, das 16 às 22h. Aos domingos, das 15 às 21h. Entrada: R$ 34, R$ 17 (meia) e R$ 50 (passaporte). Contato: (85) 3112-4144.

Fonte: Diário do Nordeste

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: