Meu Walkman – Kid Abelha

3 out

Primeira vez que ouvi Kid Abelha foi no meu velho disco do Rock in Rio, suas músicas são pegajosas, com refrão fáceis e tudo mais. Fixação era a música que eu mais cantava e vejo que o público desdo principio se identifica mais com a banda que o público masculino. Será que é pelas letras? Ou pelo vocal feminino?

Cheguei a ver um show deles de longe e é fantástico, as pessoas cantam todas as letras do começo ao fim. Confesso que não muito fã, mas curto bastante algumas músicas das banda. Kid Abelha, teve Leoni na primeira formação, mudou de nove e tocou muitos nos anos 80 e claro, continua com seu sucesso.

História da Banda

Anos 80

Em 1981, Paula Toller conhece Leoni na faculdade. Ambos estudavam na PUC-Rio e começaram a namorar. Com isso, Paula passou a visitar os ensaios da banda “Chrisma”, formada por Leoni (voz e baixo elétrico), Carlos Beni (bateria) e Pedro Farah (guitarra). Os garotos sempre convidavam Paula a ingressar na banda, porém, ela sempre recusava, alegando ser tímida. Suas visitas aos ensaios a motivaram a cantar. George Israel, por sua vez, foi visto tocando saxofone em Búzios, Rio de Janeiro, e convidado por um amigo de Leoni a conhecer a tal banda que este liderava. George aceitou o convite e se uniu à banda, pouco tempo depois conhecida como Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, nome escolhido durante uma transmissão ao vivo na Rádio Fluminense FM.

A primeira demo executada pela extinta rádio foi Distração. O sucesso foi imediato, a banda passou a fazer shows no Circo Voador e, com isso, participam do LP Rock Voador, com duas faixas: Distração e Vida de Cão é Chato pra Cachorro.

Pedro Farah foi o primeiro integrante a abandonar a banda, logo no início do sucesso, para morar nos Estados Unidos. Com isso, Bruno Fortunato assume a guitarra do Kid em definitivo. Beni, que mais tarde seria produtor da banda carioca Biquini Cavadão, foi o segundo integrante a sair do Kid, sendo substituído por bateristas contratados.

Pintura Íntima

Depois de entrar com duas musicas no LP “Rock Voador”, uma coletânea de bandas novas lançada pela Warner, a banda é contratada pela gravadora e grava o primeiro compacto, Pintura íntima, que teve no lado B a canção Por Que Não Eu?. “Fazer amor de madrugada…” foi o primeiro refrão do Kid Abelha a ficar na cabeça dos brasileiros, e primeiro disco de ouro.

Em 1984, o maior sucesso da banda entrou como lançamento do segundo compacto, Como Eu Quero, os levou ao segundo disco de ouro. O Lado B era Homem com uma Missão.

Seu Espião, Rock in Rio e Educação Sentimental

O primeiro álbum do Kid Abelha e os Abóboras Selvagens é lançado também em 1984, Seu Espião. Um LP que carrega consigo grandes sucessos que estouravam nas rádios: FixaçãoNada Tanto assimAlice (Não Me Escreva Aquela Carta de Amor), e as lançadas anteriormente Pintura ÍntimaPor Que Não Eu?” e “Como Eu Quero”. O álbum conseguiu o terceiro disco de ouro da carreira.

Em janeiro de 1985, a banda toca no maior evento de rock do mundo no momento, o Rock in Rio. Na terça-feira, dia 15, tocaram para 50 mil pessoas e na sexta-feira, dia 18, para 250 mil pessoas. Os 7 maiores sucessos do disco Seu Espião foram tocadas ao vivo.

Educação Sentimental, segundo LP da banda, é lançado ainda em 1985, trazendo Lágrimas e ChuvaEducação Sentimental I e II eGarotosA Fórmula do Amor, parceria da banda com o cantor Léo Jaime, foi regravada em versão lenta. O sucesso somou mais um disco de ouro. Para este trabalho é contratado o novo baterista da banda, Claudinho Infante.

Saída de Leoni e o ‘Ao Vivo’

Em um show de Léo Jaime no Rio de Janeiro, o cantor chamou a banda para cantar o sucesso A Fórmula do Amor. Entretanto, esqueceu de chamar Leoni. Devido a isso, houve desentendimentos entre Leoni e Paula Toller e seus respectivos namorados, Fabiana Kherlakian (herdeira da grife Zoomp) e Herbert Vianna (líder da banda Os Paralamas do Sucesso). Os desentendimentos culminaram com a saída de Leoni, que, além de baixista, era o principal compositor.

Parecia ser o fim dos Abóboras, porém, a banda promoveu o projeto de um LP duplo e VHS ao vivo, intitulado “Kid Abelha Ao Vivo” e gravado no Parque Anhembi para um público de 20 mil pessoas, contendo os maiores sucessos até então e também a inédita Nada Por Mim, parceria de Paula Toller e Herbert Vianna anteriormente gravada pela cantora Marina Lima. Por problemas técnicos com as imagens, o projeto foi reduzido a um LP único, com nove músicas. Aos Abóboras somaram-se Cláudia Niemeyer (baixo elétrico), Marcelo Lima (teclados), Don Harris (trompete) e Julio Gamarra (percussão). Ao Vivo foi mais um disco de ouro.

Tomate

Em 1987, Paula é nomeada a mais nova sex symbol do Brasil e o grupo promove sua maior ousadia, com o disco Tomate. O clipe da canção-título (inspirada no poema de Murilo Mendes, O Tomate (da Crítica de Arte)) foi muito premiado, além de estourarem No Meio da RuaMe Deixa Falar e Amanhã é 23 (incluída na trilha sonora da novela O Outro, da Rede Globo) todas da primeira safra de canções da parceria Paula Toller e George Israel. Já com a presença do baixista e produtor Nilo Romero, o disco foi mixado em Londres e dedicado a todas as pessoas que trabalham à noite.

Em 1988, Claudinho saiu da banda, reduzida-a à atual formação de Paula, George e Bruno. Mesmo assim, ainda participa do disco Kid, um ano depois. Agora SeiTodo o Meu OuroDizer Não é Dizer Sim e De Quem é o Poder foram as mais conhecidas. Além do tema de novelaDizer Não é Dizer Sim, a canção Sexo e Dólares foi tema do filme nacional que contava a história de Lili Carabina, Lili, a Estrela do Crime. Nos agradecimentos, nomes bastante conhecidos, como Cazuza (que escreveu o press release do disco), Frejat e Herbert Vianna. Devido à gravidez de Paula Toller, os shows foram reduzidos e a banda foi obrigada a parar por alguns meses.

Anos 90

O início da década de 1990 é brindado com o disco “Greatest Hits 80’s”, que além de nove sucessos em LP e dez em CD, revela “No Seu Lugar”. As músicas foram remasterizadas digitalmente e “Como Eu Quero” e “Fixação” ganharam novo vocal, com a voz de Toller mais afinada do que nunca. Rendeu o primeiro disco de platina da banda.

“Tudo É Permitido” trouxe, em 1991, um forte erotismo em letras como “Gosto de Ser Cruel”, “Lolita” e “Eletricidade” (estréia de George Israel nos vocais). Trouxe também o sucesso “Grand’ Hotel”, as regravações de “Fuga Número 2”, d’Os Mutantes; e de “Não Vou Ficar”, canção de Tim Maia que fez sucesso com Roberto Carlos. “A Indecência”, por sua vez, vem inspirada no poema de D.H. Lawrence, “A Indecência Pode Ser Saudável”. “No Seu Lugar” também é incluída no disco, que marca a estréia de Kadu Menezes na bateria. O disco também marcou a redução do nome da banda, que perdeu os “Abóboras Selvagens”, passando a se chamar “Kid Abelha”.

“O Sexo que Fazemos” foi o tema principal do disco “IêIêIê”, de 93, pelo fato de este verso iniciar três letras do disco, “Por Uma Noite Inteira”, “Mil e Uma Noites” e “Um Segundo a Mais”. “Eu Tive um Sonho” (tema da minissérie Sex Appeal), “Deus (Apareça na Televisão)”, “Em 92” e “O Beijo” se destacaram. Presente no trabalho também a primeira gravação da banda em inglês, a regravação de “Smoke On The Water”, do Deep Purple.

O Zumbido Acústico

Entre março e julho de 1994 foi gravado por George Israel e Kadu Menezes nos shows realizados em BH, Curitiba, Criciúma, Concórdia, Venâncio Aires e Sta. Bárbara o disco “Meio Desligado”, que além de grandes sucessos acústicos, traz as regravações Cristina (Tim Maia) e Canário do Reino. A música de trabalho foi “Solidão Que Nada”, parceria entre George Israel, Nilo Romero e Cazuza. Após 18 shows no Jazzmania, que foi inclusive especial de TV, a turnê percorre todo o Brasil. Participaram do disco Mauricio Gaetani (piano e acordeon), Odeid(baixo), Serginho Trombone (trompete), Lui Coimbra (cello) e, como convidados, Sérgio Dias (em Deus), Ritchie (Como Eu Quero) e Lulu Santos (Canário do Reino). Como premiação por mais de 500 mil cópias, este é um dos discos duplos de platina da coleção dos abelhas.

Meu mundo Gira em Torno de Você

Em 1996 a música de Hyldon “Na Rua, na Chuva, na Fazenda” lançou o disco Meu Mundo Gira em Torno de Você”. No clipe “Te Amo pra Sempre”, top na MTV, Paula aparece vestindo um simplório biquíni de bolinhas. Também encontram-se no disco “Como É Que Eu Vou Embora”, “Combinação” e “A Moto”. Participações nos instrumentos, de Rodrigo Santos (da banda Barão Vermelho) no baixo e a estreia do atual trompetista Jefferson Victor, na faixa “Vou Mergulhar”. “Meu Mundo…” é o disco de estúdio mais vendido da banda, tendo 3 diferentes versões, inclusive uma de platina, com CD duplo.

Espanhol e Remix

No ano seguinte, 1997, a banda alçou vôos ainda maiores, levando o seu trabalho para o exterior, no CD Kid Abelha, divulgado nos EUA, Espanha e países latino americanos. O álbum traz seus grandes sucessos em espanhol, como “¿Por Que Me Quedo Tan Sola?”, “Como Yo Quiero”, “Te Amo Por Siempre”, “Dios”, “Todo Mi Oro”, “Em medio de la calle”, “Grand Hotel” e outros, tendo a participação de Alejandro Sanz em “Nada por mi”. A banda quase teve o nome reduzido para “Kid”, devido à difícil pronúncia do nome “Abelha” em espanhol.

Devido ao sucesso da banda nas baladas e boates, no mesmo ano, chega às lojas brasileiras “Remix”, com sucessos remixados por conceituados DJs. Duplo de platina, com 500 mil cópias vendidas em dois meses.

E o mundo não se acabou

De saia bem acima do joelho, em frente a um avião, “Paula Toller” é o primeiro CD solo da cantora. Com seis grandes músicas da MPB, duas em inglês e duas inéditas, duas que se tornaram temas de novela e uma que se tornou tema de um comercial da Garoto. Paula não fez turnê do disco, divulgando apenas em alguns programas de TV, como Domingão do Faustão e Romance MTV. Podemos destacar “Derretendo Satélites”, “Oito Anos” (regravada por Adriana Calcanhoto), “E o Mundo Não Se Acabou”, “Patience” (cover do Guns N’ Roses), “Cantar” e “1800 Colinas”.

Fechando com Disco de Ouro

“Autolove”, nome que o trio define como “o amor que se locomove sozinho, cujo combustível somos nós” vem em 1998, com mais um disco de ouro. Considerado um dos melhores e mais maduros discos da banda, emplaca “Eu Só Penso em Você”, “Maio…”, “Minas – São Paulo”, “Tanta Gente” e a homenagem a Renato Russo em “Três Taças”. Ainda há a canção “Ouvir Estrelas”, adaptada do poema homônimo de Olavo Bilac.

Anos 2000

2000 marcou o lançamento do disco “Coleção”. Embalado pelo sucesso “Pare o Casamento” da cantora Wanderléa, o disco vem com diversos sucessos de outros artistas, como “O Telefone Tocou Novamente” e “Mas, Que Nada” (ambas de Jorge Ben), “Pingos de Amor” (Paulo Diniz e Odibar), “Teletema” (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), “Mamãe Natureza” (Rita Lee), “As Curvas da Estrada de Santos (Roberto e Erasmo Carlos), além das inéditas “Deve Ser Amor”, “Eu Sei Voar” (gravada originalmente para o disco Autolove) e “Um Momento Só” (gravada originalmente para o disco IêIêIê). O disco encerra o contrato com a gravadora Warner e a entrada do atual tecladista Humberto Barros, além da presença de Dunga (baixo), Rodrigo Santos (baixo) e Cris Braun (vocais e composições).

Mais uma vez o Kid Abelha participa do evento Rock in Rio. A terceira edição aconteceu em janeiro de 2001, onde a apresentação da banda aconteceu no dia 20, mesma data de Engenheiros do Hawaii, Elba Ramalho, Zé Ramalho e atrações internacionais. Tocaram sucessos como “Fixação”, “Pintura Íntima”, “Lágrimas e Chuva”, “Alice”, “No Meio da Rua”, “Amanhã É 23”, “Pare o Casamento”, “Te Amo Pra Sempre”, “Como É Que Eu Vou Embora”, “Eu Tive Um Sonho”, “Desculpe o Auê” (de Rita Lee), entre outras.

Surf, foi o primeiro álbum lançado pela Universal Music, em 2001. As três singles, “Eu Contra a Noite”, “Eu Não Eesqueço Nada” e “O Rei do Salão” apresentam o disco, que contém também, dentre outras, “3 Garotas na Calçada”, “Gávea Posto 6” e “Pelas Ruas da Cidade”, que falam da vida e cenário dos cariocas e dos brasileiros. Bateria e percussão eletrônica acompanham as canções.

O Maior Êxito

Os 20 anos do Kid foram comemorados em grande estilo em 2002: a banda foi convidada para participar do projeto Acústico MTV. Compõem o disco 20 anos de sucesso em versão acústica: “Como Eu Quero”, “Lágrimas e Chuva”, “Fixação”, “Eu Contra a Noite”, “Os Outros”, “No Seu Lugar” etc. Possui três inéditas: “Nada Sei”, “Gilmarley Song” (homenagem a Gilberto Gil, que havia lançado um disco com canções de Bob Marley) e “Meu Vício Agora”, além das regravações de “Brasil” (parceria entre George Israel, Nilo Romero e Cazuza), “Mudança de Comportamento” (Ira!), com participação do guitarrista e vocalista Edgard Scandurra, e “Quero Te Encontrar” (da dupla funkClaudinho e Buchecha, numa homenagem a Claudinho, falecido em junho do mesmo ano).

4 Letras de Israel

Antes de lançar um novo disco com o Kid, George, em 2004, grava seu primeiro CD solo, “4 Letras”, titulo de uma música sua com o parceiro Cazuza. Canções inéditas, algumas com Israel como letrista, além de parcerias com Alvin L, Arnaldo Antunes e participações dos Paralamas, Lulu Santos e Sergio Dias estão nesse trabalho produzido por Ramiro Musoto. A canção “Girassois Azuis” (de George Israel/Dulce Quental) foi inclusive tema da novela América, da rede Globo. Shows no Teatro Ipanema no Rio de janeiro marcaram o lançamento em 2005.

Pega Vida

Pega Vida foi lançado em meados de abril de 2005. O disco trouxe onze faixas inéditas, de autoria de George Israel e Paula Toller, e uma regravação, “Será Que Pus um Grilo na Sua Cabeça?”. Logo de cara, a primeira single, “Poligamia”, posicionou-se entre as dez mais tocadas do país, chegando ao 3º lugar nas paradas. “Peito Aberto”, segundo single, além de chegar ao primeiro lugar em versão original, ficou no topo com as versões acústica e remix. “Eu Tou Tentando” e “Por Que Eu Não Desisto de Você” foram as últimas músicas de trabalho, que também obtiveram grande êxito. Houve divulgação em diversos programas de TV: Altas Horas (três vezes), Domingão do Faustão, Pulso MTV (duas vezes), Fanático MTV (duas vezes), Sem Censura (TV Cultura), Programa do Jô, Programa Hebe (SBT), Especial Oi Noites Cariocas (MTV) e Especial Pega Vida (Multishow). Pega Vida foi também lançado em DVD, sendo o primeiro trabalho de artistas brasileiros em vídeo totalmente com músicas inéditas, que rendeu DVD de ouro.

2007, o ano em que o Kid parou

A banda anunciou suas férias em 2007.

Paula Toller lança seu segundo CD solo, Só Nós. O trabalho tem catorze canções inéditas, compostas por Caio Márcio e Coringa, Dado Villa-Lobos, Donavon Frankenreiter, Jesse Harris (autor de “Don’t Know Why”, de Norah Jones), Nenung (do grupo gaúcho Os The Darma Lóvers), Kevin Johansen, Paul Ralphes e Paula Toller. “All over” e “À noite sonhei contigo” seriam de uma vez as canções de divulgação do disco, mas por problemas com selos internacionais o primeiro single foi “Meu amor se mudou pra lua”, lançado dia 22 de maio”.

George Israel também lança seu segundo CD solo, “Distorções do meu jardim”, tendo como single “A Noite Perfeita”, parceria com Leoni (depois de 20 anos sem comporem juntos) e conta com João Barone (Paralamas do Sucesso) na bateria. Também no disco, “Chão de jardim” parceria com Marcelo Camelo, “Alguém Como Você”, feita por George Israel para o acústico MTV da dupla Sandy e Junior e “As Rosas Não Falam”, de Cartola. “Curados ao sol de Copacabana” escrita por George fala da chegada dos avós ao Brasil fugidos do holocausto e tem participação de Jorge Mautner

No final de 2008, Paula Toller lança em CD e DVD o trabalho Nosso, gravado ao vivo na turnê SóNós. O disco faz uma mistura entre os dois trabalhos anteriores, trazendo também dois hits do Kid Abelha (Grand’ Hotel e Nada por mim), as regravações de Saúde / Só love (Rita Lee / Claudinho e Buchecha) e Mamãe coragem (Caetano Veloso) e a versão original em Espanhol de À noite sonhei contigo, titulada Anoche soñé contigo.

Em 2010 George lança o cd “13 parcerias com Cazuza” juntando sua obra com o poeta. Entre as canções: Brasil, Solidão que nada,Burguesia. Tem participações de Elza Soares, D2, Frejat, Sandra de Sá, Ney Matogrosso. Em junho do mesmo ano registra no Canecão o show do cd com convidados e com a banda que o acompanha na tour solo; Guto Goffi, Odeid, Gê Fonseca e Rene Rossano.

Os fãs perguntam pelo retorno da banda em contatos virtuais ou pessoais com membros do Kid Abelha, principalmente com Paula Toller e George Israel, mas a resposta é sempre a mesma, de que não sabem do futuro do Kid.

2010, O retorno

Em julho de 2010, a banda anuncia a volta aos palcos, que teve a pré-estréia em Tóquio, Japão, no festival “Brazilian Day”. Uma pré-turnê está divulgando uma nova fase da banda, mais voltada às músicas do estilo anos 80, abandonando o estilo acústico.

2011 – Turnê Glitter de Principiante

Em 2011, a banda pecorre pelo brasil com sua nova turnê – Glitter de Principante, comemorando os 30 anos de carreira.

Discografia

1984 Seu Espião
1985 Educação Sentimental
1987 Tomate
1989 Kid
1991 Tudo é Permitido
1993 Iê Iê Iê
1996 Meu Mundo Gira em Torno de Você
1997 Espanhol
1998 Autolove
2000 Coleção
2001 Surf
2005 Pega Vida
2011 TBA

Clipes da Banda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: