Cajon de Sastre

1 nov

Peixes

Entendimento da compaixão e da empatia.  Piscianos são as águas universais das emoções. Eles choram, riem, sofrem, se alegram pelo que eles sentem, e levam tempo para descobrirem que também são assim pelo que os outros sentem. Em Peixes temos o simbolismo do amor universal. Não é à toa, o universo inteiro de Peixes evolui em torno da sensibilidade e das emoções.

São aquelas pessoas que irão trazer para casa os amigos sofridos e, os desconhecidos também.  Se você tiver sorte, Peixes se controlará e apenas trará os animais abandonados que encontrou pelas esquinas da rua. E, a pureza emocional de Peixes é tamanha, que é difícil lhes dizer não. Este signo tem um elo de comunicação direto com as manifestações do invisível. A intuição, a sensitividade, a linguagem musical, a expressão criativa das pinturas, das artes em geral. Tudo que, através de formas não verbais ilustrem as emoções humanas. Peixes é o signo que consegue nos apontar o divino em cada um de nós. E, por pertencerem a um universo pessoal tão solúvel e sem fronteiras, são pessoas adaptáveis, e podem se sentir à vontade em qualquer lugar.  Na realidade, é assim porque carregam seu rico mundo interno para onde vão. Caminham pela vida, sonhando e devaneando com um mundo melhor.

Peixes é o final do zodíaco e traz consigo a lição e experiência de cada um dos signos que o antecedem. A regência de Netuno representa o contato com o invisível, o plano sutil, a sensitividade, a mediunidade, a fé, o sacrifício, como “sacro-ofício”, o que pode levar os nativos do signo ao papel de mártir, ou de vítima… Características: intuição, receptividade, percepção sensível, afetividade, inspiração, arte, impressionabilidade, mediunidade, imaginação, romantismo, criatividade, empatia, sonhos, fantasia, ilusão, confusão, escapismo. O melhor direcionamento para este signo da água é buscar o desenvolvimento espiritual e criativo, para que sua sensibilidade seja canalizada positivamente.

O último signo do zodíaco mistura uma pitada de cada um dos onze anteriores – a infantilidade de áries, a sensualidade de touro, a suscetibilidade de câncer, a maleabilidade de gêmeos, a magnanimidade do leão, a acuidade de virgem, o mimetismo de libra, a sagacidade do escorpião, a benevolência de sagitário, uma certa reserva própria de capricórnio e uma tendência a desligar típica de aquário. Com tantos atributos contraditórios somados numa só pessoa, o peixes só poderia ser o que é: um tímido.

Nem um replicante conseguiria exprimir essa coisa toda, e o peixes desiste de se fazer entender antes mesmo de começar, refugiando-se no mais seguro mundo da fantasia, onde toda (aparente) incongruência é bem-vinda. Um peixes introspectivo, portanto, é praticamente um pleonasmo. Ele prefere comunicar-se com aquele olhar vago e enternecedor, seguido de gestos doces e delicados, completados por um único comentário extremamente sensível – mas, quem diria, surpreendentemente na mosca. Peixes, como escorpião, é um signo que saca tudo de cara – uma espécie de detector de mentiras ambulante, o que provavelmente contribui para acentuar seu ar melancólico. Ao contrário do escorpião, porém, que saca e corta a bola imediatamente, os piscianos vacilam na hora de reagir. Um peixes pode intuir que o camarada ao lado é um perfeito patife, mas nada, em seu sistema imunológico, o leva a proteger-se adequadamente. Talvez porque, ao contrário de escorpião, peixes enxergue sob a superfície de todo patife um ser tão desprotegido quanto ele e o restante da humanidade. Ou porque, no fundo, não se abale muito com as patifarias alheias.

Peixes é o símbolo do cristianismo, e sua palavra de ordem é transcender. Não deixa de ser uma boa política: já que as barbaridades que sua intuição constantemente pesca por aí não tem muito jeito nem conserto, ele prefere fechar os olhos e passar batido. A única ressalva é que esta política de resistência passiva às vezes só funciona entre os acólitos do sr.Ghandi, e não com o taxista que o rouba na corrida, o sócio que o rouba no escritório e o melhor amigo que lhe roubou a mulher. Como a natureza poética de peixes, contudo, lhe permite sublimar a vontade, estas bobagens do dia-a-dia não o atingem muito. Ele pode se safar da condição de vítima pintando, compondo ou pondo em versos toda esta chateação. Com seu talento natural, terá uma carreira arrasadora. No ramo da fantasia, peixes será sempre the best.

Sua Quinta Casa é Câncer, o que nos dá algumas indicações a seu respeito sobre o amor e o sexo. Câncer está associado a Lua; seu signo, Peixes, está relacionado a Netuno. O setor do casamento é Virgem, regido por Mercúrio. Sexo e amor, aos seus olhos, representam o oposto ao sensacionalismo. Sexo é privado, e você não fala a respeito. Porém, você nem sempre é prático em obter o que deseja nessa área; sinceramente, você pode ficar confuso. Você é romântico a ponto de ser, talvez, pouco prático. Sente que quando encontra o amor terá encontrado tudo. Você atrai pessoas que tiram ao invés de dar, que podem drená-lo emocionalmente em nome do amor. Alguns podem dizer que você vive de emoções; isso é verdade ao ponto do excitamento emocional, resultado de empreendimentos criativos, reanimá-lo, fazer com que sinta-se vivo.

Você não pensaria duas vezes antes de contar mentirinhas inocentes para poupar quem ama de feridas emocionais. Apesar disso, constantemente, se envolve com aqueles que se encostam, esgotam-no ou empurram para os seus ombros responsabilidades que não são suas. Sexo, para você, é de importância universal. Você não tem dúvida de seu apelo e pode ser um indivíduo muito sensual. Seus relacionamentos, seu casamento e suas associações íntimas podem conter aspectos pouco comuns. Pode haver incerteza sobre a legitimidade de uma associação com você. Não entre em um relacionamento pelo propósito desatinado de levantar alguém. O casamento não reforma, ele apenas acentua. Sexo, para você, é conclusão. É o término de um ciclo, amor dado e recebido. Você está atento o suficiente para saber disso, qualquer coisa a menos o deixa em estado de expectativa. Abandone sua tendência para o auto-sacrifício; comece a agradar a si mesmo. Vai descobrir, talvez para sua surpresa, que isso também agrada o desejo de seu coração. As emoções tendem a dominá-lo no que se refere ao amor e ao sexo.

Para você, o amor deveria envolver todas as áreas da vida. Você é uma pessoa reservada, debilitando-se quando demonstra seus sentimentos. A chave aqui é não ferir aos outros e, como resultado, não ferir a si mesmo. Nem sempre você é o que pode ser chamado de uma pessoa prática. É o seu jeito, e se não for levado a extremos, você pode resistir a isso sem se machucar. Contudo, se deixar descontrolar, essa tendência pode causar danos. Você ama a Natureza e reverencia o que é natural. Para você, nada é mais natural do que o amor. Você tem um senso de humor melhor do que muitos podem imaginar. Rir de suas próprias fraquezas é uma qualidade inestimável, mas alguns pedantes não compreendem isso e podem pensar que o riso é direcionado a eles. Você pode ser muito tolerante com os outros. Seja mais confiante. Dê só quando houver retorno. Substitua gestos nobres pelo dar e receber. A felicidade é um objetivo universal. Você é tão capaz de consegui-la quanto qualquer pessoa.

Mitos de Peixes

Existem várias versões para o mito das sereias. A princípio acreditava-se que haviam apenas dois exemplares. Partênope e Lígia. Versões posteriores acrescentam Leucósia como o terceiro elemento. Uma tocava lira, outra cantava e a terceira tocava flauta. Eram jovens de uma beleza sem par e integravam o cortejo da misteriosa Perséfone. Quando Hades, o deus dos infernos raptou Perséfone, as sereias pediram aos deuses asas para que pudessem procurar sua ama em todos os lugares. Há uma versão que Deméter, a mãe de Perséfone, irada com seu rapto, subtraiu as asas das sereias e transformou-as em monstros.

Outra versão conta que Afrodite, enciumada com a beleza de suas concorrentes, transformou-as em sereias ou seja metade mulheres e da cintura para baixo peixes para que nunca pudessem vir a usufruir dos prazeres do corpo.

Como empregadas de Perséfone, agora a rainha dos onfernos, as sereias estavam encarregadas de levar as almas para sua senhora. Ficavam muna ilha do Mediterrâneo aguardando a passagem de barcos com pescadores e marinheiros para depois de enfeitiçá-los com sua beleza e cânticos, as vítimas sucumbissem e, então cumpririam a missão de levar-lhes as almas.

Numa outra versão a sereia se apaixona por um jovem ingênuo. Os dois compartilhavam de mundos completamente diferentes mas para poderem ficar juntos, a sereia depois de analisar todo o sacrifício que deveria fazer propõe ao jovem algumas condições.

Este não poderia perguntar-lhe o verdadeiro nome, não poderia abrir uma caixinha dourada que a mesma guardava em seu armário e nem entrar no quarto dela numa determinada hora. Estas condições só foram respeitadas temporariamente e, transgredindo as solicitações seja por simples curiosidade seja por desrespeito, o encanto quebrou-se e os dois não puderam mais conviver juntos e a sereia partiu para sempre deixando o jovem desolado.

Cada uma das passagens apresentadas tem muitas das características das pessoas que tem a data de nascimento compreendida entre “20 de fevereiro” e “20 de março”, ascendente em Peixes ou que tem Netuno como planeta importante no Mapa Natal.

Outros mitos importantes de Peixes são o de Poseidon, o de Tifão e o de Dionísio.

Características de peixes:

Secretos, misteriosos, difíceis de entender, ora alegres, ora tristes, paradoxais, enigmáticos, complexos, apresentam diversas faces para o mundo, conseguem penetrar profundamente no mundo das emoções. A emoções, no entanto quanto mais profundas muitas vezes passam a ter características nebulosas. Muitos conseguem contatar as profundezas do inconsciente. Muitos poetas, romancistas, compositores, músicos e até psicoterapêutas tem este tipo de experiência. Podem até traduzir sentimentos do inconsciente coletivo. Os piscianos são imprevisíveis e tem recursos interiores ilimitados.

Podem ter reações intempestivas, oscilarem de um extremo emocional a outro sem razão aparente. Podem ter o hábito de comerem muito e, outros, praticarem jejum para se purificarem. Tem facilidades para meditar e encontrar muitas das respostas às suas complexas questões através deste meio. Tem imaginação criativa e grande inspiração. Muitos vivem num mundo próprio, a parte, e tem dificuldades para se adaptarem ao mundo concreto das formas. Tem uma grande compaixão estendendo-se até aos animais de qualquer espécie. Tem uma grande ligação com as crianças que pode se dar através de suas fantasias como também devido a facilidade que tem de se adaptarem e de criarem.

Porém, quando se trata da educação de seus filhos tendem a delegar responsabilidade para seus cônjuges. São generosos e defendem sua prole contra qualquer animosidade externa que os ameace. Na relação amorosa não tem limites e muitas vezes assustam a pessoa amada com a imensidão de seus sentimentos sem barreiras. Podem apresentar o lado violento de suas reações emocionais que geram muitos desentendimentos. Às vezes os piscianos projetam suas emoções e conteúdos inconscientes nos outros no sentido de organizarem o mundo caótico em que vivem.

Muitas vezes projetam para se livrarem de coisas que não conseguem por outros meios. Este signo também está muito relacionado ao cinema, a fotografia, aos perfumes, ao carnaval e a todos os tipos de imagens projetadas. Podem se desvincular da realidade do dia a dia que pode parecer-lhes dolorosa e aí encontrarmos os viciados, alcoólatras, marginais, mendigos, usuários de drogas e psicopatas.

O signo de Peixes também nos ensina a usar de forma construtiva nossas intuições, e a buscar a cura através dos sonhos. São grandes curadores e conselheiros. Entendem os sacrificados que como eles também se sacrificam e sofrem. Cabe a eles traduzir a complexidade universal. Pode ser através da física como Einstein ou ajudando a muitos desesperados, doentes e sem rumo como o grande médium Edgar Cayse. São visionários, grandes artistas, excepcionais místicos. São os grandes magos do Zodíaco.

Símbolo: Peixes

Animal equiparado na natureza: Golfinho e Baleia

Homen

O casamento é sumamente importante para ele; sua felicidade se encontra no lar, se sua esposa souber compreendê-lo e preenchê-lo. Dificilmente são encontrados solteiros os piscianos, já que é ali (no casamento) que devem encontrar compreensão e afeto, o qual sabem receber e dar. Põe especial atenção em saber satisfazer a sua esposa, e necessita evitar o desejo de ser extremadamente o centro da atenção, para não resultar molesto.

Amante das viagens, no entanto é muito tendente ao aspecto doméstico, e tendente à inércia. Precisa se tornar mais ativo para realizar suas grandes aspirações. Sumamente sonhador e pouco concreto, é visto várias vezes fora da realidade, e que tem que afrontá-la bruscamente. Quando as dificuldades se agudizam, encerra-se em seu mundo de sonhos. No entanto é um companheiro ideal, se se tornar mais ativo e realista.

Muito idealista no amor, pode de pronto passar grande parte de sua vida buscando a sua companheira, a de seus sonhos, resultando assim um tanto “donjuanesco”.

Fortemente sensual, pode se voltar para um exclusivismo egoista; porém, em momentos difíceis, impera sua generosidade, com a qual envolve por completo a seu companheiro. Pode ser duro, mas não injusto; precisa ser aceito para não se sentir abandonado. Como não consegue aguentar a rudeza e o esquecimento, pode se casar mais de uma vez. Tem uma alma de músico, escritor, poeta e de todas facetas estéticas.

Como beijam

O pisciano tem um beijo inteiramente devotado à pessoa amada. É um beijo-doação, em que ele procura proporcionar o máximo de sensações, de prazeres, de sabores e calores… Por isso mesmo,é um beijo delicioso, que nunca se repete, mas se supera a cada nova experiência.

Seus sonhos

Você é bondoso, criativo e inteligente. Se tem um objetivo, é capaz de perseguí-lo com todas as forças até alcançá-lo. Não costuma guardar mágoas e perdoa com facilidade. Pode sonhar com dor e sofrimento porque tem um espírito muito humanitário, mas o amor não fica de lado. Os sonhos premonitórios também marcam presença, já que a sua mediunidade costuma ser muito acentuada.

O comportamento

Último signo do Zodíaco, Peixes também é o último da série dos signos mutáveis, aquele que dispersa e distribui tudo o que todos os signos anteriores construíram e criaram no ciclo de manifestação. Assim como ele se dedica ao entendimento geral de tudo, porque sabe que tudo tem um fim, também sabe que está na fronteira de dois mundos. Um mundo que termina, outro que deve começar dentro em pouco. Nesse limiar, Peixes permanece, sentindo e pressentindo o que ainda virá, e o que já foi, tentando ensinar ao mundo a lição de todos somos partes de um mesmo organismo, que não há separação.

No mar de emoções instáveis como o oceano, governado por Peixes, está este signo que acompanha todos os que estão se despedindo de um ciclo, daí sua relação com os internatos, os que saíram do convívio humano, aspirando uma ordem ainda invisível. Os hospitais, onde muitos passam de um plano para outro, também é o lugar relacionado com peixes, assim como os portos, onde se vê ao longe a possibilidade de um mundo que se desconhece, mas que se pressente.

Peixes representa o conseqüente escapismo, a fuga do mundo, o devaneio e o ar vago, a modéstia e um certo ar de vítima do mundo que às vezes exibe. Com a enorme empatia que sente pelos desfavorecidos, Peixes quer a justiça, mas a divina, pois “seu reino não deste mundo” e ele entra pela porta dos fundos em todas as situações, mas acaba sempre dando seu recado, porque o céu fala por sua boca.

Assim é Peixes, que às vezes é saltimbanco na vida, sem saber muito bem como anda e para onde vai, sempre seguindo com fé sua intuição e sua sensibilidade artística, principalmente musical. Peixes vê com os olhos amplos, fixos no horizonte e pouco lhe interessam os detalhes. “Navegar é preciso” é um lema deste signo, lítico, incompreendido, sentimental ao extremo, capaz das maiores loucuras e das maiores provas de compaixão humana. Almeja o transcendente, como Sagitário ou Escorpião, mas à sua especial maneira – sem fazer alarde, sem querer convencer ninguém, mas com uma força de alma que é conhecido pela sua “reza forte”, que cai como uma bênção nas almas aflitas.

Como se vestem

Os verdes profundos ou das águas claras; o azul cristalino ou do mais denso anil. As cores do mar. Perfume de incenso, um cheiro de magia. Esta homem é misterioso, fantasia pura. É a filho do sonho.

Místico, não usa jóias, somente amuletos, pedras da sorte, metais com vibrações cósmicas. É a filho do astral. Na moda, é claro, adora um clima bem mágico. Os disfarces, o jogo do mostra-esconde, os tons furta-cor, que a cada luz ou ângulo, brilham em cores diferentes.

A imaginação sempre trabalhando. Os piscianos se vestem como personagens de sua fértil criatividade e saem por aí, fingindo o que não são, fazendo “modelitos”. Muda o personagem, muda o visual.

Adeptao irresistíveis da moda, são experts em criar climas e efeitos sedutoramente mágicos com seus trajes. Supersticiosos, não usam preto na sexta-feira e só entram o ano com a cor recomendada … desde que seja branco.

Mulher

De delicada sensibilidade , graciosa e quase etérica, sonhadora e profunda em suas reflexões, parece viver fora da realidade e que não lhe importa o mundo ao seu redor. Porém, pode se suceder que Peixes dê, também, no aspecto físico, um tipo distinto e oposto em sua expressão.

Júpiter e Netuno, ambos regentes ao seu modo, cada um deles aporta do pisciano suas qualidades e defeitos. Júpiter é benevolente, extrovertido, exuberante, justo e alegre. Netuno, oitava superior de Mercúrio, geralmente dá seus aspectos negativos, pois os positivos os recebem uma Alma muito superior; então, vamos achá -Ia muito sensual, fácil às tentações, indolente e pouco dada aos cuidados pessoais. Não se pode generalizar isso: ainda que de modo corrente essas duas tendências se equilibrem, pode só predominar em especial uma delas. A maturidade que pode alcançar é profunda, mas com grande sentido de sacrifício.

Seu lar é sua máxima satisfação; devota de seu marido, tratará de lhe dar todas as suas complacências. Susceptível como o Mar aos movimentos da Lua, pode cair em estados de forte depressão. Em seu lar, assim como em sua própria personalidade, mostrará “um dos dois peixes”: ou o ordenado, sério, delicado e limpo, ou o outro, que é totalmente o inverso. Sendo um pouco débil, é necessitada de compreensão; e pode se sublimar com as manifestações da Arte.

Muito idealista no amor, pode de pronto passar grande parte de sua vida buscando a sua companheira, a de seus sonhos, resultando assim um tanto “donjuanesco”.

Fortemente sensual, pode se voltar para um exclusivismo egoista; porém, em momentos difíceis, impera sua generosidade, com a qual envolve por completo a seu companheiro. Pode ser duro, mas não injusto; precisa ser aceito para não se sentir abandonado. Como não consegue aguentar a rudeza e o esquecimento, pode se casar mais de uma vez. Tem uma alma de músico, escritor, poeta e de todas facetas estéticas.

Como beijam

A mulher pisciana tem um beijo inteiramente devotado à pessoa amada. É um beijo-doação, em que ele procura proporcionar o máximo de sensações, de prazeres, de sabores e calores… Por isso mesmo,é um beijo delicioso, que nunca se repete, mas se supera a cada nova experiência.

Seus sonhos

Você é bondoso, criativo e inteligente. Se tem um objetivo, é capaz de perseguí-lo com todas as forças até alcançá-lo. Não costuma guardar mágoas e perdoa com facilidade. Pode sonhar com dor e sofrimento porque tem um espírito muito humanitário, mas o amor não fica de lado. Os sonhos premonitórios também marcam presença, já que a sua mediunidade costuma ser muito acentuada.

O comportamento

Último signo do Zodíaco, Peixes também é o último da série dos signos mutáveis, aquele que dispersa e distribui tudo o que todos os signos anteriores construíram e criaram no ciclo de manifestação. Assim como ele se dedica ao entendimento geral de tudo, porque sabe que tudo tem um fim, também sabe que está na fronteira de dois mundos. Um mundo que termina, outro que deve começar dentro em pouco. Nesse limiar, Peixes permanece, sentindo e pressentindo o que ainda virá, e o que já foi, tentando ensinar ao mundo a lição de todos somos partes de um mesmo organismo, que não há separação.

No mar de emoções instáveis como o oceano, governado por Peixes, está este signo que acompanha todos os que estão se despedindo de um ciclo, daí sua relação com os internatos, os que saíram do convívio humano, aspirando uma ordem ainda invisível. Os hospitais, onde muitos passam de um plano para outro, também é o lugar relacionado com peixes, assim como os portos, onde se vê ao longe a possibilidade de um mundo que se desconhece, mas que se pressente.

Peixes representa o conseqüente escapismo, a fuga do mundo, o devaneio e o ar vago, a modéstia e um certo ar de vítima do mundo que às vezes exibe. Com a enorme empatia que sente pelos desfavorecidos, Peixes quer a justiça, mas a divina, pois “seu reino não deste mundo” e ele entra pela porta dos fundos em todas as situações, mas acaba sempre dando seu recado, porque o céu fala por sua boca.

Assim é Peixes, que às vezes é saltimbanco na vida, sem saber muito bem como anda e para onde vai, sempre seguindo com fé sua intuição e sua sensibilidade artística, principalmente musical. Peixes vê com os olhos amplos, fixos no horizonte e pouco lhe interessam os detalhes. “Navegar é preciso” é um lema deste signo, lítico, incompreendido, sentimental ao extremo, capaz das maiores loucuras e das maiores provas de compaixão humana. Almeja o transcendente, como Sagitário ou Escorpião, mas à sua especial maneira – sem fazer alarde, sem querer convencer ninguém, mas com uma força de alma que é conhecido pela sua “reza forte”, que cai como uma bênção nas almas aflitas.

Como se vestem

Os verdes profundos ou das águas claras; o azul cristalino ou do mais denso anil. As cores do mar. Perfume de incenso, um cheiro de magia. Esta mulher é misteriosa, fantasia pura. É a filha do sonho.

Mística, não usa jóias ou bijuterias, somente amuletos, pedras da sorte, metais com vibrações cósmicas. É a filha do astral. Na moda, é claro, adora um clima bem mágico. Os disfarces, o jogo do mostra-esconde, os tons furta-cor, que a cada luz ou ângulo, brilham em cores diferentes. Os tecidos escorregadios, leves, que hora revelam partes do corpo, ora encobrem.

Alguma coisa floral para vestir essa mulher sonhadora. Transparências discretas, estampas salpicadas de estrelas, luas, luzes. A imaginação sempre trabalhando. As piscianas se vestem como personagens de sua fértil criatividade e saem por aí, fingindo o que não são, fazendo “modelitos”. Muda o personagem, muda o visual.

Adeptas irresistíveis da moda, são experts em criar climas e efeitos sedutoramente mágicos com seus trajes. Camaleoas, mutáveis, irresistíveis, a cada nova roupa, uma nova mulher. Supersticiosas, não usam preto na sexta-feira e só entram o ano com a cor recomendada … desde que seja branco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: