O Que é Que Tem de Bom?

5 nov

Paraíso tropical pelas belezas da Costa Negra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O passeio começa por Itarema, porta de entrada da Costa Negra, a 206Km de Fortaleza. A cidade já pertenceu ao município de Acaraú, emancipou-se e hoje disputa espaço no cobiçado mercado turístico. Ainda sem infraestrutura para receber os visitantes, Itarema mostra seu potencial histórico e de lazer em praias ainda desconhecidas do grande público. São lugares mágicos, radiantes em beleza paisagística ainda preservada.

O povoado de Torrões, berço da Costa Negra, tem como atrativo o encontro do Rio Aracati Mirim com o mar. O cenário mostra a simplicidade de uma vila de pescadores, com embarcações balançando em águas calmas. Os barcos são usados para pesca e como meio de transporte dos moradores que residem do outro lado do rio.

Itarema, que significa pedra de cheiro agradável, mostra a alegria de um novo tempo e um belo litoral formado por praias como Mulheres de Areia, Porto dos Barcos, Almofala, Torrões, Enseada dos Patos, Farol e Guajiru. Pequenas pousadas e barracas simples acolhem os visitantes.

Acaraú

A viagem continua e chega a Acaraú depois de um percurso de 24 quilômetros por via asfaltada e rodeada de propriedades simples. A rodovia é contornada por belas paisagens verdejantes com predominância de coqueiros. Cidade centenária, Acaraú guarda casarões antigos e tem uma das mais belas igrejas do interior do Ceará. A igreja tem uma área construída de 2.460 metros quadrados e conta com um carrilhão composto de sete sinos. A torre mede 45 metros e tem no alto uma escultura de Cristo, de braços abertos. A parte interna tem revestimento colorido, belos altares, arcos nas laterais e teto decorado com imagens em alto relevo.

Desde a sua fundação, Acaraú tem na pesca uma das principais atividades econômicas. Destacou-se, inicialmente, com a pesca do camurupim, é o maior produtor de lagosta do Estado e agora tem no camarão sua mais nova promessa de mercado, com foco na culinária e nos grandes eventos. O maior e mais importante é o Festival Internacional do Camarão da Costa Negra, realizado na Fazenda Cacimbas, a três quilômetros da área urbana. O nome da fazenda foi dado em função da dificuldade de água potável no local e, por isso, os moradores abriam cacimbas para encontrar água subterrânea.

A localidade começou a ser habitada no início da povoação de Acaraú. Sua primeira ocupação foi como porto pesqueiro. Pelo porto de Cacimbas, Acaraú exportava algodão, cera de carnaúba, sal e camurupim, e recebia gêneros estrangeiros das províncias do Maranhão e de Pernambuco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: