Meu Walkman

26 dez

Nenhum de Nós

Desculpa nativos porque essa segunda o post saiu tão tarde, não é falta de consideração não. É porque fiquei doente mesmo. Mas deixando minha vida particular de lado, vamos ao post de hoje. Vou falar da Banda Nenhum de Nós. Comecei a curte essa banda nos comecinho dos anos 90 e ainda gosto bastante de suas músicas.

Nunca vou me esquece a primeira música deles que ouvi foi Astronauta de Mármore. Que tenho que dizer que é uma versão de uma música do David Bowie Starman, vou colocar as duas versão para vocês mesmos, fazerem a comparação. Posso dizer que curto as duas músicas. Os integrantes da banda são gaúchos e já notei que aqui no Brasil é assim, sempre tem uma safra de bandas do mesmo estado.

Outra coisa que queria comentar é que nunca me esqueço uma viagem que fiz com uma das minhas primas e dentro do ônibus o cara vinha com micro-system ouvido Nenhum de Nós de Fortaleza à nossa cidade destino, que era 5 horas de distancia da capital. Digo de passagem que gostamos muito disso. Tenho que comentar também que gosto mais de Nenhum de Nós que de Engenheiros do Havaii que também é do Rio Grande do Sul.

História da Banda

Sady Homrich e Carlos Stein se conheceram nos tempos da primeira série escolar, mais tarde, na quinta série, conhecem Thedy Corrêa. Tudo isso no colégio lasallista Nossa Senhora das Dores, na rua Riachuelo em Porto Alegre. Ali, bem perto do Theatro São Pedro, onde os garotos nem imaginavam, viveriam momentos importantes da futura carreira.

Thedy ganhou um violão aos quatorze anos, foi aluno de violão clássico do professor Afrânio. Carlos, com quinze anos, comprou sua primeira guitarra , juntamente com seu irmão, Thedy e outro amigo em comum formam um grupo folk batizado de Quarteto Jererê.

Na faculdade, Carlão foi um dos fundadores do grupo Engenheiros do Hawaii. Depois de dois shows, saiu para formar uma banda com os amigos Thedy e Sady, sendo que este tinha na faculdade um grupo de samba-de-raiz chamado “Grupo do Fadinho”. Após decidirem formar a banda, Sady começou a ter aulas de bateria com o professor Thabba. O “bat-local” do ensaio era a garagem da namorada de Thedy e contava com: uma bateria improvisada, uma caixa emprestada, um violão convertido fazendo a vez de contra-baixo e uma guitarra (sim, a guitarra era de verdade, o que não evitava as pedras jogadas pelos vizinhos). Depois de algum tempo, ensaiavam quase todas as tardes no bar Bangalô, onde Sady trabalhava como músico.

O espetáculo de lançamento do trio com o nome Nenhum de Nós foi no mesmo bar com um público de umas 80 pessoas entre amigos e parentes. Precisavam de um nome para a apresentação. Eles buscavam um nome que provocasse curiosidade e que denotasse algo em comum entre os três: Nenhum de Nós enxerga direito; Nenhum de Nós rodou na escola; Nenhum de Nós foi para o quartel” etc. De tanto se repetir ficou este o nome: NENHUM DE NÓS.

Discografia

Nenhum de Nós – 1987

Cardume –  1989

Extraño – 1990

Nenhum de Nós –  1992

Mundo Diablo – 1996

Paz e Amor –  1998

Onde Você Estava em 93? – o disco foi gravado em 1993, porém só foi lançado em 2000.

Histórias Reais, Seres Imaginários –  2001

Pequeno Universo – 2005

Contos de Água e Fogo –  2011

Anúncios

Uma resposta to “Meu Walkman”

  1. N(A)tiva 29/12/2011 às 18:16 #

    Quando escrevi essa matéria estava tão ruinzinha que nem comentei que era a última matéria do Meu Walkman de 2011, escolhi bem então. Nenhum de Nós é uma banda boa mesmo 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: