Missivas

18 mar

Amor Morto

Por mais que você acredite o contrário, eu acredito sim no amor.
Eu acredito que pode ser possível nós ficarmos juntas.
Acredito que é viável que tudo que eu desejo pra nós duas é possível de acontecimento.
Sim, sei, você não acredita mais, você não me escuta mais, você nem me pede pra ficar mais, sei de tudo isso, assim como sei que você anda por aí carregada de saudade que não é só vontade.

Eu faço falta a você e você faz falta a mim. Estamos nessa maré de desencontros porque somos cabeças duras, você uma ariana e eu uma escorpiana, talvez um dia você possa crer em tudo que eu digo e em tudo que eu acredito. E, sei que você só irá crer quando tiver outro relacionamento, quando você se perceber querendo tudo que eu quis e falei para outra pessoa como se você fosse eu. É fato, eu sei que tudo isso vai acontecer. Mais cedo ou mais tarde, vai acontecer!

Eu vou ver suas unhas sendo cortados, seus cabelos crescendo, suas roupas se modificando, o seu andar se alterando, eu vou ver você envelhecendo e vou estar perto, porque é da minha natureza estar perto, não sumir. Não abandonar. Você vai me olhar e dizer:

– por que não ficamos juntas? Por quê?

Talvez sejamos covardes. Talvez sejamos frias. Talvez sejamos de outra conjuntura de relacionamentos, talvez nos machucamos demais, talvez tivesse sido sempre muito talvez.

E olhe, eu nem curto assim certezas, sou do posicionamento das vontades. Sou do posicionamento de fazer-bem-o-outro-enquanto-ele-me-faz-bem-ou-seu-bem. Sabe, cada dia mais dói, mas resolvi dessa vez fazer votos de silêncio, votos de quimeras, pois talvez assim você se vá e eu pare de chorar essas solidões absurdas que eu me prestei a ser. Nem toda escritora é solitária, nem toda dor é partilhada… vai doer mais um pouco ainda, e tem sido difícil amanhecer meus dias e o telefone mudo, sem vida, meu coração palpitando na treze de maio e meus olhos procurando qualquer sinal seu em qualquer atualização ordinária na internet.

Nem sei mais o que dizer pra que você saia desse canto morno que você se assentou. Em mim fica só essa sensação sacana de ter sido sacana comigo mesma.
Eu poderia ter me valorizado mais…
você depositou em mim a síndrome da megera, a síndrome da mulher que vai fazer qualquer outra mulher sofrer, você depositou em mim coisas ruins que eu nunca fui. Eu dei asas a você, você me deu peso. Eu poderia ter ficado sem essa, meu desejo é que isso se resolva antes de eu morrer. Não quero encontrar com você em outra vida, já está de bom tamanho essa, já percebemos em anos distintos que não nos damos bem, não nos fazemos bem, não somos nada confundidas.

Cheiro de sexo podre assolou o meu quarto.
Cheiro de amor morto.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: