Meu Walkman

19 mar

Aerosmith

Faz tempão que curto essa banda do pai da Liv Tyler, acho massa as músicas deles. Mesmo eles sento vovôs do rock, o som é bacana. Estou falando do Aerosmith! Nem lembro quando comecei a ouvir a banda mas sei que a primeira musica que me recordo deles é Janie’s Got a Gun. Depois quando a MTV ficou aberta em Fortaleza, vi vários clipes deles com a Alicia Silverstone e a própria filha também participou de um, Crazy.

Adoro os clipes da banda, desde os já citados como Cryin, Amazing, Jaded com a atriz Mila Kunis, Fly Away From Here, Girls of Summer, Sushine entre outros. Ele andou quebrando a cara literalmente devido a bebedeira e quem sabe outras cositas más, mas continua ótimo cantor.

Clipes:

 

 

 

 

História

O Aerosmith surgiu em 1969, da junção de duas bandas: Chain Reaction, do vocalista Steven Tyler, e Jam Band, do guitarrista Joe Perry e do baixista Tom Hamilton. Joe Perry trabalhava em uma lanchonete de Sunapee, New Hampshire. Lá ele conheceu o cliente Steven Tyler. Quando Steven viu a Jam Band tocando Rattlesnake Shake, surgiu o embrião do Aerosmith.

A formação da banda se completou com a entrada do guitarrista Ray Tabano e do baterista Joey Kramer. Ray era um velho amigo de Steven e Joe vinha da mesma cidade dos dois, tendo, inclusive, estudado na mesma escola que Steven. Pouco tempo depois, Ray foi substituído por Brad Whitford, e assim surgiu a formação clássica do Aerosmith. Joey sugeriu o nome “Aerosmith”, que, segundo ele, não tem nenhum significado especial: era apenas uma palavra que ele gostava de escrever nos seus cadernos da escola.

Após alguns espectáculos ao vivo nos bares de Boston, que lhes proporcionaram fama imediata, o Aerosmith assinou um contrato com a editora Columbia Records em 1972 e gravou o seu álbum de estreia Aerosmith em duas semanas; dele se extraiu o single “Dream On” e clássicos como “Mama kin”, “Somebody”, “Movin’ Out” e “One Way Street”. O álbum, na estreia, foi um fracasso de vendas (posteriormente, alcançou platina dupla – 2 milhões de cópias).

Após uma primeira turnê, a banda lançou Get Your Wings (1974), que também não gozou de grande sucesso nas tabelas de vendas – com o tempo, atingiu quatro vezes platina (quatro milhões de cópias); trazia os clássicos “Same Old Song And Dance”, “Train Kept A Rollin'”, “Lord Of The Thigs” e a super balada “Seasons Of Wither”.

Em 1975, a edição de Toys in the Attic fez deles definitivamente estrelas do rock n’ rollinternacional: nessa época, o Aerosmith começava a lotar seus shows. O álbum, uma mistura bem sucedida de heavy metal, hard rock e toques de punk, constituiu um êxito imediato, tendo canções que marcaram época e jamais serão esquecidas, como “Adam’s Apple” e “Walk This Way”, que representam bem o hard rock, além de clásicos como “Toys in The Attic”, “No More, No More” e “Big Ten Inch Record” e o mega sucesso “Sweet Emotion”. O álbum já alcançou as 11 platinas (11 milhões de cópias).

O álbum seguinte, Rocks, influência de toda uma geração do hard rock americano, foi o primeiro disco de platina do Aerosmith, iniciando uma série de discos que alcançariam esta vendagem por vários anos seguidos; Rocks já atingiu 4 platinas (4 milhões de cópias) e foi o primeiro disco sem nenhuma cover. Joe Perry faz a guitarra cavalgar em “Back In The Saddle” (que foi recentemente regravada por Sebastian Bach no álbum Angel Down e contou com a participação especial de Axl Rose, também fã declarado do Aerosmith – a versão ficou “ok”); Brad Whitford arrasa com o riff inicial e os solos de “Last Child”, que provam que ele não merece ser chamado de “guitarrista base”; há canções rápidas como “Rats In The Cellar” e pesadas como “Nobody’s Fault” (outra composição de Brad em parceria com Steven) e experimentais como “Sick As A Dog” (de Tom Hamilton e Steven), em que os membros chegam a trocar de instrumentos: Tom toca guitarra-base enquanto Joe Perry toca baixo; depois, no meio da música, Steven assume o baixo e Joe volta para a guitarra, tudo em apenas 1 take! O disco fecha com a linda balada “Home Tonight”, uma rock-ballad suja com destaque para o piano de Steven e os solos do Joe. Há ainda “Combination”, quarta música do álbum e escrita por Perry, que cantaria sozinho a canção – ideia abandonada devido ao fato de considerarem Rocks um álbum crucial para a banda (Joe então dividiu os vocais com Steven). Em qualquer lista de hard rock e heavy metal não pode faltar o Rocks, um dos clássicos absolutos do Rock.

Após o estardalhaço de Toys In The Attic e Rocks, é lançado Draw the Line em 1977, que atingiu disco de platina mais rápido que os primeiros e alcançou dupla platina (2 milhões de cópias). Não foi tão bem recebido pela crítica quanto seus anteriores, mas não deixou a desejar. “Draw The Line” é a faixa título e tem um riff inesquecível, pode considerado um dos maiores clássicos do Aero, e “Kings And Queens” é um tipo de rock um pouco “épico”, que fala do governo, da igreja e da anarquia. E vale a pena lembrar de “I Wanna Know Why” e a blues-rock “Milk Cow Blues”. É um disco com canções dançantes como “Get It Up” e “Sight For Sore Eyes”, e traz a primeira música apenas com Joe Perry nos vocais, a ótima “Bright Light Fight”.

Em 1978, o Aero canta para mais de 400 mil pessoas em Boston e lança seu primeiro álbum ao vivo, Live! Bootleg, com os seus sucessos e duas canções retiradas de um bootleg de um show de 1973: “I Ain’t Got You” e “Mother Popcorn” – “Draw The Line” está “escondida” depois de “Mother Popcorn” e não é listada na contra-capa do disco. No mesmo ano, o grupo participou do filme Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, para o qual regravaram “Come Together” dos Beatles.

Em 1979, durante as gravações de Night in the Ruts, Perry deixou a banda após mais uma briga com Steven, que começou por causa de um copo de leite; formou o The Joe Perry Project, que lançou três discos. Após um acidente de moto sofrido por Steven, que o deixou “fora de ação” por alguns meses, foi lançada a coletânea Greatest Hits”, um verdadeiro estouro de vendas (mais de 10 milhões de cópias).

Night in the Ruts é lançado em 1979, e apresenta três covers: “Remember (Walking in the Sand)”, “Think about it” e “Reefer Head Woman”; foram feitos vídeos de “Chiquita” e “No Surprize”. O álbum não foi bom de vendas, alcançando apenas 1 disco de platina após vários anos de seu lançamento. Substituto de Joe, Jimmy Crespo toca apenas um solo em “Reefer Head Woman” (Joe tocou na maioria das outras canções).

Brad Whitford deixou a banda em 1981 e se uniu a Derek St. Holmes, vocalista da banda de Ted Nugent, para dar origem ao projetoWhitford/St. Holmes, que lançou um disco auto-intitulado.

Com a parceria Perry-Tyler desfeita, Rock in a Hard Place é lançado em 1982 e que teve como destaque o single e o vídeo de “Lightning Strikes”, que ainda contava com Brad Whitford (a música foi gravada antes de sua saída). O disco foi um fracasso de venda e de crítica, apesar de ter grandes canções como “Bitch’s Brew”, “Bolivian Ragamuffin” e “Cry Me A River”.

O Aerosmith havia se tornado uma paródia de si mesmo. A história da banda era repleta de excessos, com todos os ingredientes absurdos: esposas que não se bicavam, integrantes que caíam do palco, contas de serviço de quarto no valor de US$ 100 mil, membros da equipe que pegavam mais groupies que seus chefes drogados e dinheiro que ia sabe-se lá para onde.

“Paramos de conduzir nossa banda”, Perry disse. “Paramos de dar a mínima.”

Após esta fase conturbada, Perry e Whitford regressaram à banda, em 1984 – teve então lugar uma turnê para comemorar a reunião dos membros do grupo, a “Back In The Saddle Tour”. Joe Perry, em entrevista à revista Rolling Stone na época: “Eu sei que todo mundo pergunta se nós voltamos a tocar juntos pelo dinheiro, e claro que não é verdade. Não, é legal ter dinheiro, mas a razão [pela qual voltaram a se reunir] é que temos prazer em tocar juntos outra vez”. Contudo, durante essa mesma turnê, Tyler chegaria a desmaiar em palco devido à dependência de drogas, afetando negativamente a imagem do grupo.

No ano seguinte, a banda lança Done With Mirrors, um dos melhores álbuns do Aerosmith desde o final durante toda a carreira, porém um fracasso de vendas, idem ao anterior.

Em 1986, sai o 2° álbum ao vivo Classics Live! Vol. 1, ao mesmo tempo em que Steven e Joe apareceram no bem sucedido cover dos rappers do Run D. M. C. de “Walk This Way”, combinando rock n’ roll e rap e se tornando um clássico, marcando o início do regresso do Aerosmith aos grandes êxitos.

Em 1987, sai o 3° ao vivo Classics Live! Vol. 2, seguido do disco Permanent Vacation, que incluía hits como “Dude (Looks Like a Lady)”, “Rag Doll” e “Angel”, restabelecendo o Aerosmith nas paradas americanas novamente e vendendo 5 milhões de cópias só nos EUA.

Nessa mesma época, a banda finalmente se livrou das drogas. O último a largar foi Tom Hamilton, que deu sua última “cheirada” nas gravações de Permanent Vacation.

Contudo, o verdadeiro álbum de regresso aos topos de vendas foi Pump, de 1989, que fez a banda entrar na década de 1990 com força total, no que viria a ser o auge da carreira da banda; desse disco se extraíram três êxitos que chegaram ao Top 10 nos Estados Unidos: “Janie’s Got a Gun” (que vence o 1° Grammy do Aero), “What It Takes” e “Love in an Elevator”. Pump foi ao topo das paradas americanas, chegando a marca dos 9 milhões de cópias.

Get a Grip (1993) foi igualmente um sucesso de vendas, chegando a casa dos doze milhões de cópias, tendo restabelecido definitivamente os Aerosmith como uma potência musical. Com singles como “Livin’ On The Edge” (que vence o segundo Grammy do Aero), “Eat The Rich”, “Crazy” (vencedora do seu terceiro Grammy) e “Cryin'”, o Aero explode na década de 1990.

Nine Lives, de 1997, foi um álbum marcado por inúmeros problemas (mesmo alcançando o topo das paradas e vendendo três milhões de cópias), como a demissão do produtor do grupo, Tim Collins. O disco continha singles de sucesso como “Falling In Love (Is Hard On The Knees)” e “Pink” (que vence o quarto Grammy do Aero). Em 1998, a banda lança o disco duplo ao vivo A Little South Of Sanity e, no ano seguinte, seu primeiro single a alcançar o primeiro lugar da Billboard, o tema romântico da trilha sonora do filme ArmageddonI Don’t Want To Miss A Thing (escrito por Joe Perry e Diane Warren, ainda que Perry não seja creditado como tal).

Em 2000, o Aerosmith vai para a Calçada da Fama do Rock ‘n’ Roll, ou melhor, o “Rock ‘N’ Roll Hall Of Fame”. Em 2001, é lançado Just Push Play, que vai aos topos das paradas dos EUA com singles como “Jaded”.

Em 30 de Março de 2004, o seu há muito prometido álbum de blues, Honkin’ on Bobo, foi finalmente lançado, um regresso às raízes; o álbum nasceu no final de 2003 durante a turnê em conjunto com os Kiss e a jam especial de blues que acontecia nas apresentações. No mesmo ano, sai o DVD “You Gotta Move”

Em 2005, a gravadora lançou Rockin’ the Joint, uma compilação de uma apresentação ao vivo realizada em 2002 durante a turnê de Just Push Play.

Mais recentemente, em 2006, com o fim do contrato com a Sony BMG iminente, a mesma lançou outra coletânea, Devil’s Got a New Disguise: The Very Best of Aerosmith, com grandes sucessos da banda em toda sua história, além de duas canções inéditas, “Devil’s Got A New Disguise” e “Sedona Sunrise”, outtake do álbum Pump.

Em 2007, a banda voltou ao Brasil para uma única apresentação no dia 12 de abril, abrindo aAerosmith World Tour 2007. Para o delírio dos mais de setenta mil fãs que lotaram o estádio doMorumbi numa quinta-feira, a banda tocou seus clássicos por quase duas horas, com destaque para a abertura com “Love In An Elevator”, a blueseira “Baby Please Don’t Go” e “Draw The Line” – esta última com Joe Perry batendo na guitarra com sua camisa e se jogando na bateria em seguida, um dos pontos altos do show. A banda mostrou que ainda tem energia de sobra para fazer uma grande apresentação, com destaque para a dupla Steven e Joe.

Em 2008, o Aerosmith tira umas férias e Joe Perry aproveita para fazer alguns shows com a banda de seus filhos, TAB The Band. Enquanto Steven e Joe se recuperam de cirurgias (o primeiro realizou uma no pé; o segundo, uma no joelho), é lançado o jogo Guitar Hero: Aerosmith, o primeiro da franquia com apenas uma banda em destaque.

Em 2010, o Aerosmith volta para a estrada mais uma vez na turnê Cocked, Locked, Ready to Rock, vindo a se apresentar no Brasil em Porto Alegre e São Paulo nos dias 27 e 29 de Maio, em que tocaram os vários clássicos da banda como Livin’ on the Edge, Eat the Rich, Back in the Saddle e muitos outros. E mais uma vez surpreenderam os fãs com Joe duelando contra ele próprio no Guitar Hero, Joey usando uma camisa do Brasil e tocando um solo de bateria em que no final Steven tocava com ele e fazendo cover de dois blues.

Em 2011, depois de algumas apresentações pela América Latina, a banda voltou a se apresentar no Brasil para um único show em São Paulo, na Arena Anhembi, no dia 30 de Outubro. Depois do pequeno acidente sofrido pelo vocalista Steven Tyler no Paraguai, os fãs brasileiros ficaram receosos com uma possível não apresentação. Enquanto ainda estava dentro do banheiro do hotel em que estava hospedado, Steven quebrou dois dentes e ficou com um dos olhos roxo. Segundo Tyler, ele não estava alterado, nem havia consumido qualquer tipo de droga ou bebida. Depois do acidente, o vocalista acordou apenas no hospital, onde todos os procedimentos foram realizados rapidamente. Mas foi com vinte minutos de atraso que todo esse medo se evaporou. Às oito e vinte da noite, foi possível ouvir os primeiros acordes de “Draw the Line”. A alegria tomou conta da arena, e os 32 mil fãs só pararam de pular e de se emocionar quandoSteven Tyler anunciou o final do show, logo depois Train Kept A-Rollin’. A promessa é que eles voltem ano que vem com um novo album em mãos.

Discografia

  • 1973 – Aerosmith
  • 1974 – Get Your Wings
  • 1975 – Toys in the Attic
  • 1976 – Rocks
  • 1977 – Draw the Line
  • 1979 – Night in the Ruts
  • 1982 – Rock in a Hard Place
  • 1985 – Done with Mirrors
  • 1987 – Permanent Vacation
  • 1989 – Pump
  • 1993 – Get a Grip
  • 1997 – Nine Lives
  • 2001 – Just Push Play
  • 2004 – Honkin’ on Bobo
Anúncios

Uma resposta to “Meu Walkman”

  1. Fernanda Aragão 29/03/2012 às 00:27 #

    Eu simplesmente amoooooo Aerosmith menina adorei a matéria! bjosssssssss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: