Cultura de Bolso

13 maio

Sou sedentária e engravidei. E agora?

A dúvida de muitas gestantes sobre a realização de atividade física está ligada ao fato de ser sedentária antes da gravidez. Ainda assim, médicos recomendam exercícios, mas de forma ainda mais leve.

O ideal é que uma mulher grávida, mesmo aquelas acostumadas com atividades, dê uma pausa ou, pelo menos, diminua a intensidade nos três primeiros meses da gestação. “O acompanhamento do pré-natal é essencial. É o médico quem vai dar o aval se ela está em condições de realizar a atividade”. E, claro, se o corpo não tem o costume de fazer exercícios, o ideal é que ela comece de forma ainda mais leve, sem muita intensidade. Os bons exemplos dessas atividades são a caminhada e a hidroginástica. “Para um maior conforto, a piscina deve ser aquecida. E também a aluna deve se preocupar se o espaço exige um exame dermatológico, para evitar infecções da pele”. O importante é que todas as atividades oferecidas para a gestante sejam seguras para ela e para o bebê.

A gestante deve evitar frequentar locais muito quentes, exercícios que requeiram esforço elevado e atividades de impacto. “O sangue que vai nutrir o feto é o mesmo sangue da mãe. Então, se ela está em exercício, o sangue pode entrar em acidose, ficar ácido, em decorrência do metabolismo do exercício com esforço elevado”. Os exercícios facilitam, inclusive, o trabalho de parto das mães. De acordo com Cortez, ajuda o momento do trabalho de parto, porque os músculos estão sendo trabalhados. “E antes mesmo do parto, se ela praticar atividade física, a condição física dela de tolerar o peso melhora. Melhora a postura, ajuda a não engorda acima do limite. O exercício mantém esse controle”.

Dança do Ventre

Um exercício indicado para as mulheres grávidas é a dança do ventre. “Ela trabalha muito a musculatura pélvica e do interior da coxa, massageia o aparelho digestivo. O fortalecimento da musculatura pélvica previne a laceração. “O mais importante é a mudança do psicológico, que ajuda a mulher a gostar mais de si. A cultura da juventude massacra o feminino. E, durante a gestação, a alteração corporal é muito violenta. A dança do ventre ajuda a ordenar os hormônios e vai ressaltar a beleza de dentro para fora”, aponta a instrutora.

Quando suspender a atividade física?

É necessário que durante a prática de qualquer modalidade a grávida esteja atenta aos sinais de perigo que o seu corpo lhe transmite e, nesses casos, deve parar imediatamente e consultar o médico. Veja alguns sinais:

Hemorragia vaginal

Visão turva

Náuseas, tonturas e desmaios

Palpitações cardíacas

Inchaços nas mãos, pés ou tornozelos

Dores agudas nas costas e região pélvica

Alterações bruscas de temperatura

Ausência de movimentos fetais

Atividades para gestantes


Caminhada – Caminhar é o exercício ideal para mulheres que eram sedentárias antes da gravidez. Andar ajuda a melhorar o sistema cardiovascular da gestante.

Natação – Os esportes aquáticos propiciam conforto às grávidas, com mais de seis meses de gestação, por causa da barriga. Com autorização médica, a mulher pode praticar natação sem qualquer risco para o bebê.

Hidroginástica – A hidroginástica é a atividade preferida das gestantes. Por ser dentro da água, elas cansam menos, não há sobrecarga nos pés e melhora as dores na coluna.

Musculação – Se a mulher já frequentava a academia, não precisa parar, mas deve diminuir as cargas dos exercícios para evitar a pressão abdominal.

Pilates – O pilates não é melhor nem pior para as gestantes dos que os demais exercícios físicos. O que o difere é o fato de ser individual, pois assim a mulher tem um acompanhamento exclusivo.

Correr – A mulher que já corria antes de engravidar pode continuar com os exercícios durante a gestação. A diminuição de intensidade vai ocorrer naturalmente, conforme o crescimento da barriga e aumento do peso da grávida. Nesse caso, é importante o controle da temperatura corporal, a partir do suor – se ele for excessivo significa que a o corpo está demasiado quente e o calor é transmitido ao bebê.

Andar de bicicleta – A atividade não prejudica a gestação, no entanto, a partir de determinado mês, a barriga vai impedir que a mulher pedale com conforto. Outro ponto é o risco de queda e acidentes. No entanto, se for uma bicicleta ergométrica não há risco.

Step – As aulas de step nas academias podem ser frequentadas por grávidas diante de autorização médica. Steps muito altos não são indicados para as gestantes. O exercício não aumenta risco de aborto, mas a execução dos passos pode ficar difícil conforme o passar dos meses.

Jump – As atividades sobre a pequena cama elástica estão liberadas, no entanto, com uma restrição. Em vez dos altos saltos, a recomendação é que as grávidas não tirem o pé da cama. Elas podem fazer os movimentos, mas sem saltar. As camas elásticas com corrimão de apoio são mais indicadas para a prática de jump por grávidas.

Ioga – As atividades de origem oriental têm vantagens para as gestantes. A melhora do controle respiratório e postura estão entre elas. As posições da ioga ajudam no estímulo muscular e melhoram as dores na coluna das mulheres grávidas.

Por Angélica Feitosa via http://www.opovo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: