Caixa Preta

28 jul

Temos uma nova colaboradora no Nativa, Vanessa Lua, que falará da vida de solteira, das aventuras e desventuras. Como nossas ideias são parecidas, sei que deixo em boas mãos essa tarefa. Ainda continuo na coluna mas agora com outro perfil, o que vai ser divertido porque vou encarrar de uma forma diferente os relacionamentos. Deixo vocês com um texto de estreia da Vanessa, muito bacana.

Solteiro sim, sozinho nunca!

Primeiro texto e falando de algo que eu sei fazer muito bem (pelo menos eu tento!), SER solteira, VIVER solteira, não precisa levantar a sobrancelha e ficar pensando “Nossa essa menina é louca” eu disse viver solteira e não sozinha!


O que é o grande erro das pessoas hoje em dia, se jogam eu qualquer relacionamento, de qualquer forma, pelo medo de se sentir só, e acabam vivendo a dois e sozinho! E o respeito ao amor onde vai parar? Você acha que supre o seu medo estando com alguém, tá!

Mais e aí dentro, como é que fica? Sozinho e vazio, alguém já disse que está junto não é está perto, mais sim está dentro, e o pior é que você acha que está fazendo a outra pessoa bem e não está, quem mais se machuca é você.

Por isso a questão é, mergulhe em si, se conheça, se ame e viva, a vida não é feita de romances, se você não está preparado para uma vida a dois, viva a vida a um saia, sorria para o nada, fale só, tome uma taça de vinho, tome uma banho de chuva, e se apresente a você, ser solteiro não é sinônimo de promiscuidade, e muito menos de solidão, ser solteiro é ser livre (não que os enrolados/casados ñ sejam livres) mas ser livre sem ter que viver a liberdade do outro, ser livre pra se conhecer melhor provar de tudo e de todos, olhar no espelho e se achar com super poderes só porque foi na balada e beijou um e depois beijou outro rsrs coisinha besta né, mais isso é coisa de ego que tem que ser alimentada e se você não alimentá-lo quem vai?

Poder chegar de uma boa farra de qualquer jeito e se jogar na sua cama, sem está preocupada com o cheiro ruim que você exala só porque está com alguém, dividir amores e desamores com amigos, o fato de você não ter ninguém não pode ser o fim do mundo sendo que existe um mundo pra você viver, para a realização de novas aventuras, ser amante do mundo, as boas energias que você manda você irá receber, não tem porque você viver por  conveniência com alguém pelo medo de ficar só, esse medo vai refletir e a relação não vai ser boa, enquanto se você aproveitar, brincar e deixar a vida  nas mãos do acaso, o acaso dá o jeito dele e deixa com mais cor a vida que você decidiu colorir do seu jeito faça da sua solidão o que há de melhor na solteirice e seja feliz!

Por Vanessa Lua @nessalua

Anúncios

4 Respostas to “Caixa Preta”

  1. Michele Militão 03/08/2012 às 12:57 #

    kkkkkkkkkk não se importar com o cheiro ruim, morri de achar graça!

    Bem vinda Vanessa Lua, vaI ser bacana acompanhar vc no blog!

  2. Nath :) 29/07/2012 às 21:10 #

    Podem até ser palavras de alguém que não encontrou o ser amado em outro alguém, mas de alguém que se ama também! Não é um incentivo a “não relacionamentos”, apenas um incentivo às pessoas a se amarem mais, e se entregarem menos a “qualquer relação”… Muito bom o texto, Vanessa, parabéns! *–*

    • Marcos Paulo 29/07/2012 às 22:01 #

      Eu tava brincando com ela… Adorei o texto!

  3. Marcos Paulo 29/07/2012 às 11:01 #

    Não sou a favor nem contra muito pelo contrario, acho que são palavras de quem não encontou o ser amado! rsrss Vlw Lua , Sucesso nessa nova missão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: