ESTILO DE VIDA NERD

4 out

Todo mundo gosta de filme de espionagem e temos muitos espiões famosos do cinema, como 007, Agente Bouner e o Hunter do missão impossível, além claro do Agente 86 mas será que conhecemos bem esses personagens do cinema, literatura e tv?

Vamos conhecer melhor esses agentes famosos e outros agentes secretos de desenhos animados e do vídeo game….

Tem muita gente que curte agentes secretos, mas quase ninguém conhece suas origens, tipo o agente 007, James Bond que antes do cinema foi personagem literário. E agente Ethan Hunt do Missão Impossível que antes do cinema foi personagem de uma série de T.V. da década de 60.

Vamos começar falar do James Bond, também conhecido pelo código 007, é um agente secreto fictício do serviço de espionagem britânico MI-6, criado pelo escritor Ian Fleming em 1953. O personagem foi apresentado ao público em livros de bolso na década de 1950, com a novela Casino Royale, tornando-se um sucesso de venda e popularidade entre os britânicos e, logo a seguir, entre os países de língua inglesa. Na década seguinte, os livros viraram uma grande franquia no cinema, a mais duradora e bem sucedida financeiramente, com um total de vinte dois filmes oficiais, começando com O Satânico Dr. No, em 1962.

Ian Fleming tirou o nome James Bond do autor de um livro predileto de sua esposa sobre ornitologia, Birds of the West Indies, e escreveu doze livros e dois contos sobre ele, antes de morrer, em 1964. Após sua morte, outros livros subsequentes foram escritos por Kingsley Amis e Raymond Benson, entre outros. Hoje, todos os filmes juntos arrecadaram mais de 12 bilhões de dólares, tornando-a à série mais lucrativa de todos os tempos.

Temos também o agente Ethan Hunt que o ator Tom Cruise interpreta no cinema tão bem. Missão Impossível foi um seriado que durante sete temporadas, provou que existia vida inteligente na TV.

Com ótimos roteiros, cada episódio mostrava uma equipe de agentes secretos envolvida em grandes missões que tinham o planejamento descrito passo a passo até a execução do plano.

A série, que estreou no dia 17 de setembro de 1966, rendeu 172 episódios em sua primeira versão e a grande atração era o suspense causado pelos planos mirabolantes do grupo.

Em Missão Impossível Jim Phelps era o líder do IMF (Impossible Mission Force), um grupo de agentes altamente treinados que cumpria missões praticamente impossíveis, desenvolvendo impressionantes operativos com uma sofisticada tecnologia para colocar as mais surpreendentes ciladas ao inimigo.

Jim  substituiu o agente Daniel Briggs e agora ele que decidia se a equipe aceitava ou não os trabalhos que eram passados sempre através de um gravador com um mecanismo de autodestruição, emitindo a seguinte mensagem: “Esta gravação se auto destruirá em cinco segundos”, esta frase acabou se tornando marca registrada do seriado.

Trabalhavam ao lado de Phelps só feras da espionagem como Barney Collier um expert em eletrônica que podia descobrir qualquer coisa nos computadores ou abrir as portas eletrônicas mais complicadas; Willie Armitage que providenciava músculos quando a necessidade era um pouquinho de força; Rollin Hand o grande mestre do disfarce e Cinnamon Carter a versátil agente que se encarregava de esbanjar beleza.

O personagem Jim Phelps só ingressou na série em sua segunda temporada. Durante o primeiro ano, a equipe era liderada por Dan Briggs – o ator Steve Hill saiu por motivos religiosos (ele era judeu ortodoxo e se negava a trabalhar nas noites de sexta e nos finais de semana).

Missão Impossível era recheada de atores consagrados como Martin Landau, Barbara Bain, Leonard Nimoy e Sam Elliot que participaram do programa com personagens fixos. Com a gravidez de  Lynda Day George, a atriz  Barbara Anderson recém saída do seriado Ironside passou a ser a figura feminina da equipe  no papel da agente Mimi Davis.

Outro grande destaque da série era seu tema de abertura. A inesquecível música do argentino Lalo Schifrin chegou às rádios norte-americanas e anos depois foi incluída na trilha sonora da versão cinematográfica de Missão Impossível.

Em 1988, houve uma tentativa de reviver a série (com Peter Graves retornando ao seu papel e um elenco totalmente novo). O sucesso foi relativo e Missão Impossível durou apenas duas temporadas. Uma curiosidade era a participação de Phil Morris como Grant Collier (filho de Barney Collier, da equipe original). O ator era filho na vida real de Greg Morris, que fez Barney Collier na antiga série. Jim Phelps participou da versão cinematográfica de Missão Impossível, com Tom Cruise. E quem viveu o papel foi o ator Jon Voight.

No Brasil a série estreou em 1966 na TV Excelsior onde ficou até 1970. Depois foi reprisada na TV Record três anos depois e em 1976 passou a ser exibida na TV Bandeirantes.

Temos também o agente Bourne que Foi adaptado por Tony Gilroy e William Blake Herron do livro de mesmo nome escrito por Robert Ludlum, que também ajudou a produzir o filme ao lado de Frank Marshall. Esta é a segunda vez que o livro escrito por Robert Ludlum é adaptado como longa-metragem. A anterior havia sido um telefilme também chamado A Identidade Bourne, lançado em 1988.

Na comédia existe o Get Smart, Agente 86 é o nome de um conhecido seriado de televisão dos Estados Unidos. Consagrou-se como um dos grandes sucessos da televisão mundial na década de 1960, gerando continuações e vencendo muitos prêmios.

O herói se chamava Maxwell “Max” Smart e, interpretado por Don Adams, atuava para uma organização secreta chamada C.O.N.T.R.O.L.E. Esta possuía como missão combater a organização criminosa K.A.O.S., que durante um período foi comandada por um agente nazista de sotaque alemão – era o vilão Siegfried, interpretado por Bernie Kopell.

Smart possuía como código o número 86 e era auxiliado por uma bela agente cujo número era 99. Costuma-se dizer que era a agente 99 quem resolvia tudo e Smart ficava com os créditos (embora essa versão seja um pouco exagerada, na realidade o agente 86 resolvia tudo, mas do seu jeito atrapalhado).

No dia 20 de junho de 2008, foi lançado o filme inspirado no velho seriado, que se chama Agente 86: O Filme. Os protagonistas são Steve Carell e Anne Hathaway e houve participação dos produtores originais Buck Henry e Mel Brooks. A história mostra 86 iniciando sua carreira como agente, auxiliado pela veterana 99, em sua primeira missão: impedir que a K.A.O.S. entregue códigos de lançamento de mísseis nucleares a terroristas.

Gostei muito desse filme, era fã do seriado.

Assim como James Bond, Smart tinha uma série de equipamentos especiais como o sapato-fone e a parede invisível de sua casa. Além disso, havia o impagável cone do silêncio, que ele usava para conversar com o chefe sobre assuntos sigilosos, mas sempre apresentava algum problema, geralmente um não podia ouvir o outro e as vezes podia se ouvir de fora mas não entre eles. Muita gente pode até não acreditar que Smart é competente, devido a sua grande ingenuidade  natureza desastrada e ocasional falta de atenção. Mas, apesar desses defeitos, Smart provou mas de uma vez ser engenhoso, hábil no combate de corpo-a-corpo, proficiente atirador e incrivelmente sortudo.

Temos as Três Espiãs Demais, que são 3 agente secretas adolescentes ricas que moram em Beverly Hills Sam, Clover e Alex. O que poucos sabem é que elas são espiãs comandadas por Jerry, líder de uma organização secreta chamada World Organization of Human Protection (WOOHP), em português Organização Mundial de Proteção Humana. Assim, as garotas têm que dividir suas missões juntamente com as preocupações típicas do seu dia-a-dia: provas de escola, garotos, compras e, sua rival, Mandy, uma patricinha fresca e mimada.

Uma série de desenho animado produzido pelo estúdio francês Marathon Production (a mesma de Martin Mystery e Team Galaxy), dublada pelo estúdio Marshmallow no Brasil, e seguida por sua própria spin-off, Os Incríveis Espiões. A produção se iniciou em 2001 com quatro temporadas e uma quinta ainda sendo exibida na Europa, Canadá e no Brasil. Cada temporada possui 26 episódios, somando 130 episódios. O estilo visual dos personagens tenta imitar as séries de animação japonesa, sendo considerado um Pseudo-anime.

E quem não conhece o jogo do Master System Where in the World is Carmen Sandiego? Onde está Carmen Sandiego? é um jogo de computador produzido pela Brøderbund Software, lançado inicialmente em versão para Apple II, no meio da década de 1980.

O conceito de Carmen Isabela Sandiego surgiu pela primeira vez em 1983, virando personagem do jogo Where in the world is Carmen Sandiego? de 1985. A personagem foi criada pelos ex-funcionários da Disney, Gene Portwood e Lauren Elliott, que quiseram criar um jogo educativo e divertido para as crianças aprenderem geografia. Por isso, elaboraram uma personagem com nome “diferente”, mas fácil de pronunciar pelas crianças, e o primeiro jogo com seu nome foi lançado dois anos depois.

A história da personagem em si é a seguinte: Carmen ficou órfã cedo, e ainda nova foi adotada pelo Chefe da Agência de Detetives ACME. Na ACME, ela cresceu e se transformou na melhor detetive que já passara por lá. Com o passar do tempo, os casos foram ficando muito cansativos e simples para Carmen, que saiu da agência e fundou a VILE, reunindo vilões. Juntos, e a mando dela, eles saíram viajando pelo mundo, pelo espaço e pelo tempo, roubando as coisas mais impossíveis – tudo isso porque Carmen Sandiego era obstinada, e roubava pelo prazer de vencer todos os desafios.

Temos muitos outros espiões famosos, continuo essa matéria na próxima semana. 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: