ESTILO DE VIDA NERD

8 jan

daytripper_01

Andei lendo uns quadrinhos bem bacanas esses dias e quero recomendar aos leitores do Nativa, creio que quem curte romance em forma de quadrinhos vai curti bastante.

Vou começar com Daytripper, escrita por dois brasileiros Fábio Moon e Gabriel Bá, toda uma existência é contada em dez capítulos – dez dias – sob a sombra constante (e mágica) da morte.

Irmãos gêmeos nascidos em São Paulo em 1976, Fábio Moon (15 minutos mais velho) e Gabriel Bá (15 minutos mais novo) trabalharam juntos ao longo de quase toda sua carreira nos quadrinhos. Suas primeiras experimentações foram ainda durante a universidade, quando criaram o fanzine 10 Pãezinhos. O nome os acompanharia por vários projetos nos anos seguintes.

O quadrinho conta a história do último dia de vida de Brás de Oliva Domingos, seus sonhos, amores e amizades, família. Nunca se sabe quando é nosso último dia mas sabemos os caminhos que construímos até chegar até ele. É muito intenso e nos faz refletir esse quadrinho, uma série de 10. Lançado pela Vertigo, editora de quadrinhos adultos da DC. Encontrei essa curiosidade sobre o titulo do quadrinho.

*Day Tripper é uma canção escrita por Lennon/McCartney e gravada pelos Beatles em 1965.

Recomendo, para quem gosta de uma boa leitura.

TRES SOMBRAS-CAPA.indd

O segundo é Três Sombras lançado pela Companhia das Letras e escrito por Cyril Pedrosa, animador francês. Nasceu em 1972, em Poitiers, França. A experiência como animador nos estúdios Disney, em desenhos como O corcunda de Notre-Dame e Hércules, certamente influenciou seu traço como quadrinista, de enquadramentos precisos, nos quais se percebe uma grande preocupação com o movimento. Três sombras é seu segundo trabalho como desenhista e roteirista.

Três Sombras conta a história de Joachim e seus pais que tinham uma vida traquila morando distante de toda agitação da cidade, mas tudo muda com a chegada das Três Sombras e seus pais de inicio tentam protege-lo delas, e mesmo sua mãe entendo melhor a situação, o pai de Joachim não aceita as mudanças e foge do que o destino lhes reserva. Linda história que mostra o amor incondicional de pai pelo seu filho, que lhe faz mudar tudo para mante-lo perto. Gostei muito, vale a pena ler.

frangocom5b45ddq4

E por último também da Companhia das Letras, Frango com Ameixas de Marjane Satrapi, Nasceu em Rasht, no Irã, em 1969, e atualmente vive em Paris. Estudou no liceu francês de Teerã, onde passou a infância. Bisneta de um imperador do país, teve uma educação que combinou a tradição da cultura persa com valores ocidentais e de esquerda. Aos catorze anos, partiu para o exílio na Áustria, e depois retornou ao Irã a fim de estudar belas-artes. Estabelecida na França como autora e ilustradora, Marjane ainda voltou à narrativa de memórias no livro Frango com Ameixas, baseado em relatos de seu avô. Em 2007, Persépolis foi transformado num longa-metragem de animação, que estreou no festival de Cannes.

A proposito, assisti e li Persépolis e depois comento aqui, mas posso dizer que tem a mesma qualidade de Frango com Ameixas. Aqui, Marjane conta também a história de sua família, o passado de seu tio, artista como ela, Nasser Ali começa a narrativa com uma tragédia pessoal: durante uma briga, sua mulher destruiu o antigo e precioso tar (um instrumento de cordas da tradição persa) que o celebrizara como um dos maiores músicos do país. Nasser Ali sai em busca de um novo instrumento, mas parece impossível encontrar um que tenha o som tão perfeito como o que ele herdara na juventude, durante seus anos de formação. A procura pelo tar o leva a conflitos com a família, com os amigos e com sua própria identidade de artista – é como se ela tivesse se rompido junto com o instrumento. Começam a vir à tona, então, as escolhas que ele poderia ter feito e as conseqüências das escolhas que fez, como a de se casar com a mulher que viria a destruir o seu maior bem. Nasser Ali decide que a vida não tem mais sabor sem seu instrumento e resolve esperar a morte chegar. O que acho bacana nos quadrinhos de Marjane é que ela em suas narrativas conta como é a realidade em seu país. A cultura e politica. Fiquei conhecendo mais o Ira depois que li seus quadrinhos. Frango com Ameixas é ótimo e recomendo também!

Peguei a receita do prato citado no livro para quem é gosta de ler e cozinhar:

RECEITA DE FRANGO COM AMEIXAS

Encontrei o trailer do filme versão francesa onde o instrumento é um violino.

DSC00313

Ingredientes

  • 16 antecoxas
  • 2 peitos de frango cortados ao meio
  • 3 dentes de alho amassados
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 1 xícara (chá) de molho inglês
  • 1/2 xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 1 xícara (chá) de vinho branco seco ou vinagre
  • 2 colheres (sopa) de molho de pimenta
  • 2 xícaras (chá) de ameixas pretas sem caroço

Modo de preparo

  • Em um refratário fundo de 25 cm de diâmetro, misture todos os ingredientes.
  • Tampe e leve ao forno microondas em potência alta por 70 minutos, ou se preferir, pode utilizar o forno convencional também.
  • Sirva quente.

Fonte: http://www.comidaereceitas.com.br/aves/frango-com-ameixas.html#ixzz2HQ4LwqWi

Receita mais tradicional

2 frangos
1/2 kg de ameixas secas
50 g de amêndoas descascadas e fritas
1 colher (sopa) de pimenta-do-reino
1 pitada de açafrão
2 paus de canela
2 cebolas picadas
1 colher (sopa) de canela em pó
4 colheres (sopa) de mel
5 cebolas grandes
1 colher (sopa) de grãos de gergelim grelhados
200 g de manteiga
mel

Modo de Fazer 
Corte o frango lavado em 8 pedaços e tempere com sal e pimenta-do-reino. Coloque o frango, a cebola, os paus de canela, a manteiga, uma colher (sopa) de mel, o açafrão, numa panela em fogo brando e deixe cozinhar 5 minutos. Junte 2 copos de água e cubra com uma tampa. Deixe ferver em fogo brando, mais ou menos 30 minutos. Quando a carne estiver meio cozida, junte as 3 cebolas cortadas em rodelas finas e tempere com um pouco de sal e continue a deixar ferver. Depois que a carne estiver bem cozida junte a canela em pó e o resto do mel. Mexa e deixe reduzir o molho. Ponha de molho as ameixas durante 1 hora. Cozinhe-as em água e escorra-as. Frite-as com manteiga, mel e um pouco de canela.

O que os três quadrinhos tem em comum é que cada um ao seu modo retrata a morte. Inesperada ou não, ela vem no tempo certo e não temos como fugir dela, o que devemos fazer é gozar da vida da melhor maneira e tentar conviver melhor com as pessoas, curti elas enquanto elas ainda estão do nosso lado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: