Appertizers – Cultura

27 fev

Image

Ontem finalmente assisti Argo, já tinha feito um post sobre o filme quando foi lançado no cinema, mas agora que assisti tenho uma opinião mais profunda. Domingo agora foi o Oscar e Argo ganhou de melhor filme. Achei meio injusto da academia, mas fazer o que?! Tinha outros filmes tão bons ou melhores. Voltando a falar de Argo, o filme tem uma tensão enorme, fiquei angustiada esperando pelo desfecho que felizmente não sabia qual era, acho que isso é melhor do filme, não conhecer o final.

O enredo tudo mundo já está careca de saber, diplomatas americanos são feitos de reféns no Ira e seis conseguem fugir para embaixada canadense. Isso tudo ocorre durante a Revolução de 1979 e a queda do Xá. O Irã se torna Islâmico e os religiosos fundamentalistas assumem o poder, os Xiitas. No filme você só tem a visão americana da história e claro nunca é totalmente verdadeira, lembrem da guerra do Vietnã, que eles perderam mas nos filmes fica parecendo que eles ganharam.

Image

Bom, depois que vi o filme fiquei com uma vontade tremenda de reler Persépolis e até rever a animação, Persépolis é um quadrinho da ilustradora iraniana Marjane Satrapi e conta a história do Irã e sua também. Tudo começa exatamente na época da revolução iraniana, em 1979, ela era muito novinha e como tinha pais revolucionários e modernos desde cedo teve uma consciência politica muito forte.

Podemos ver que na época da invasão a embaixada americana, os iranianos queria derrubar o Xá que apoiava o ocidente, mas o motivo maior foi porque ele era um ditador que maltratava o povo, muitas pessoas morreram na época de seu governo. Estudantes iranianos que invadiram a embaixada, mas para a maioria dos iranianos isso não teve muita importância  não que ache certo prender pessoas inocentes, só estou mostrando a diferença de opinião. O que os iranianos queria mesmo com a revolução era a liberdade deles de volta.

Image

Infelizmente isso não aconteceu, como eu disse a principio, os fundamentalistas religiosos islâmicos assumiram o poder e ficou mais difícil a vida no Irã, muitas pessoas morrem ou fugiram e para piorar a situação, o Iraque entrou em guerra com Irã que durou muitos anos. Depois que li Persépolis entendi o quanto a liberdade é algo importante. A liberdade de expressão, de escolha, da mulher.

Nós ocidentais ficamos horrorizados com a forma que as pessoas e principalmente as mulheres são tratadas lá. Mas mesmo assim ainda me pergunto se um governo que proíbe bebidas, drogas e qualquer tipo de crime é seguro. Creio que a resposta é não, vivemos em sociedade “livre”, mesmo podendo sair na rua sem lenço, podendo beber, nos divertir, temos a liberdade de ir e vim, nem todo mundo tem a consciência que somos manipulados politicamente, pela mídia e pelas propagandas, moda e etc…

A vantagem é que temos a liberdade de pensarmos e nos expressamos mesmo que ninguém nos ouça. Um filme como Argo nos faz pensar, mas um quadrinhos como Persepólis nos faz enxergar melhor a realidade, tanto dos iranianos como nossa também. Compreender outras culturas é algo importantíssimo. As pessoas tem que entender que nossa nação é “livre”, mas que não podemos nos acomodar e pensar que tudo está bem, porque não está. Temos várias mortes por criminalidades e vivemos sempre nos deixando influenciar pela opinião alheia, quando vejo as pessoas assistindo programas como Big Brother e achado bom ou curtindo isso me deixa entristecida, não que eu seja super intelectual, mas acabamos esquecendo que isso tudo é grande besteirou. As pessoas necessitam de cultura útil, porque inutilidade já tem demais na televisão.

Claro que não sou contra entretenimento, mas valorizar essa necessidade de ser famoso sem esforço é muita manipulação de um canal. Bom, não sou de esquerda e nem muito mesmo me considero uma pessoa politizada, mas pelo menos tenho minha própria opinião critica sobre o mundo e busco sempre me conscientizar do que está fora da minha zona de conforto.

Voltando ao assunto Argo e Persépolis, recomendo os dois para quem quer conhecer um pouco de história e também da cultura de outros países, ter uma visão de mundo e quem sabe através deles procurar compreender um pouco da nossa história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: