Archive | Ponto e Reticências RSS feed for this section

Ponto e Reticências

8 maio
Ela não dava a mínima para aquelas pessoas que caminhavam pelo calçadão, mas as observava quase concentrada, estava estranhamente atraída pelos passos, expressões e cores. Levantou um pouco a cabeça e pôs-se a vislumbrar o horizonte, sentiu a brisa, inalou a maresia. Na varanda daquele hotel cinco estrelas à beira mar distante de seu país, Lucy se sentiu subitamente angustiada. Viajara com seus pais para aquele país de terceiro mundo e não se sentia bem, não por ser um país subdesenvolvido, mas por sentir uma vacuidade sem precedentes, como um copo vazio, sem chão, uma antiguidade inútil sendo jogada fora. Tinha acabado de completar 15 anos de idade e aquela viajem à América do Sul era seu presente que naquele momento ela desejou com todas as forças ter recusado dias antes. Mas presente não se recusa.

Ponto e Reticências

3 abr

Gostaria de entender. Alguém pode me explicar?

Há dias que vou à Praia do Futuro e sempre vejo os esgotos abertos para quem quiser ver. Isto me deixa com alguns questionamentos.

Continue lendo

Ponto e Reticências

8 mar

E hoje é o dia internacional da Mulher! Em mim fica a necessidade-urgência de falar alguma coisa, um tiquinho que seja a esse respeito.

Sou mulher, e desde menina quando chegava essa data eu ficava  com meus olhinhos brilhando; eu sabia que um dia iria. Eu via minha mãe e minhas tias recebendo rosas e abraços e até algum falar ditas diretamente para elas. Considerava isto maravilhoso.

Quando eu cresci percebi o que elas sentiam.

Continue lendo

Ponto e Reticências

1 mar

Quebre as Pernas!

É assim:
um dia o amor chegou e disse que existe.
outro dia ele disse pra eu ir com calma, porque os dias passam devagar e não é necessário afobação.
No mais tardar o amor vai me podando e gritando comigo dizendo que ele não é posse.
O amor abre as portas e diz que é livre.
O amor sai ficando e dando um de liberal com
rabos de saias e
pés de calças.
O amor pulou o muro e disse que não mais me amava e que
ia amarificar outras gentes.
O amor ficou confuso e confundia meu corpo com outros corpos,
como se eu fosse um recipiente de alguma coisa acostumada.
O amor foi se distanciando e resolveu namorar.
O amor foi se indo.
Eu passei a dizer que não ia mais amalificar ninguém ou coisa alguma.
Tentei.
algumas tentativas falhas e alguns sexos na madrugada.
E, foi, então, que o amor voltou.
Noutro ser.
Noutra criatura.
Noutra pessoa.
o amor novo-paixão antiga fez meus olhinhos vibrarem,
voltar a adolescência,
ficar de conchinha,
rir e ter vergonha.
O amor me fez ficar corada.
parece que o amor resolveu me quebrar as pernas.

Ponto e Reticências

31 jan

Satanistas nerds, atores virtuais e a Cidade Unicórnio

 

                Falar sobre minhas paixões será fácil. RPG e cinema. Ou melhor RPG no cinema. Sim, o RPG foi parar no cinema nem sempre gerando bons resultados, mas no mínimo interessantes. Além de serem atividades parecidas em muitos aspectos, são parte da vida de muitas pessoas, quero dizer, em ambas atividades encontra-se pessoas que dedicam sua vida para criar ou para consumí-las. Julgo-me sortudo por poder aproveitar ambas atividades com meus amigos, seja jogando, assistindo ou construindo, aventuras e filmes. Entre outras coisas em comum as duas atividades tem uma participação gigantesca no mercado do entretenimento mundial, milhões de fãs e consuidores desses produtos e de todos os subprodutos. Além é claro de suas influências ao longo das gerações. Filmes viram jogos de interpretação, RPG’s viram fimes. Atualmente o limite entre cinema e RPG vem diminuindo, o que é muito bom pois divulga a verdadeira intenção e objetivo dum jogo de RPG: DIVERSÂO. E da boa! Como dirá qualquer fã desse jogo e/ou de cinema.

Continue lendo

Ponto e Reticências

15 out

Os grandes encontros de vidas “normais”.

Sim Beto você não me disse, porque é mesmo que você não foi comigo pro Canadá?

Vixe Pedro… ( Olhando pra baixo, pensativo e voz pausada ) tanta coisa irmão, naquela época a Joana estava com suspeita de gravidez e estávamos muito apaixonados começo de relação sabe como é… ( Abrindo novamente o sorriso ) jamais iria sem ela.

E ae valeu a pena? Balançando a chave e olhando pro carro Roberto muda de assunto : Você esta fazendo o que agora? Nada estou de bobeira, estou de férias, quer dizer estou de férias a mais ou menos uns 06 anos ( Gargalhadas e Abraços ).

Continue lendo

Ponto e Reticências

8 set

Afinal, o que pode ser a angústia?

Olá galera, estou de volta aqui ao Nativa para dar um fechamento ao post anterior cujo o assunto foi “A angústia de ser adolescente”, fechamento do texto escrito por mim mas não do assunto, porque este constitui-se inesgotável e quem se interessar pelo tema vai ter muito o que ler…

Nesse novo post resolvi falar sobre a angústia de forma geral e pra quem pensou que eu tinha alguma fórmula mágica para pôr fim a esse sentimento, sinto decepcioná-los, desangustiar é um treino constante na vida.

Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: